fbpx

Os 10 melhores EPs de 2020

Em um ano extremamente memorável para a música no geral, quando falamos de EPs, tivemos trabalhos com muita criatividade, coesão e que mesmo de 3 a 9 faixas, não deixam em nada a perder para grandes discos

Que 2020 foi um ano super produtivo para a música, isto é inegável! Mesmo com as limitações devido às medidas de isolamento, vimos muitos artistas mostrando a capacidade de entregar trabalhos impecáveis e uma incrível versatilidade. A criatividade rolou solta!

E quando falamos em EPs, tivemos obras maravilhosas que mesmo de 3 a 9 faixas em sua maioria, poderiam facilmente ser consideradas discos, isso por conta de não ter faltado em nenhum trabalho desta lista: conceito, coesão e trabalho duro. Isso é ainda mais evidente com os artistas que usaram da própria condição de isolamento social como mote inspiracional de seu lançamento.

E resultado disso tudo é uma lista com 10 de vários outros ótimos EPs que foram lançados este ano.

10. ‘Isolation Tapes’ – Mahalia

Apenas 3 músicas já foram o suficiente para Mahalia trazer o melhor do R&B e do Soul em seu EP ‘Isolation Tapes’. Com a inspiração aflorada bem na explosão do isolamento social, a cantora revisitou seu acervo e aproveitou para finalizar essas canções “esquecidas” e inacabadas. Provando que talento e criatividade andam lado a lado em todos os momentos da vida de um artista, o lançamento do sucessor de seu primeiro álbum, ‘LOVE AND COMPROMISE’, traz músicas super sentimentais e até nos entregou um clipe neste “estilo caseirinho” da faixa “BRB”.

09. ‘EP 9’ – Qveen Herby

Desde 2017 Qveen Herby não para de lançar seus tradicionais EPs, e é claro que mesmo em um ano como 2020 ela não ia parar! Lançando dois deles e vários singles avulsos, o ano para Herby foi produtivo. Principalmente com o ‘EP 9’, um compilado de canções com influências do rap, hip-hop e urban, e que nos dá um “gostinho de quero mais” para o tão aguardado álbum de estúdio previsto para 2021. Com todas as músicas escritas pela artista, podemos dizer que ela serviu faixas divertidas, positivas e com produções bem elaboradas, além dos visuais incríveis. Um belo ano para Qveen, não é mesmo?

08. ‘MORE & MORE’ – Twice

Se alguém achava que o K-pop já estava vivendo seu auge nos anos anteriores é porque não viveu 2020, o ano em que esses grupos dominaram as playlists e muitos recordes por aí. E se para o TWICE o ano de 2019 foi bem sucedido, 2020 também foi com o EP ‘MORE & MORE’. Com direito à experimentações da musicalidade do grupo e um belo tropical house na faixa título, o “mini álbum” traz algumas referências de música eletrônica, pop latino, urban e até mesmo do puro pop mais ocidental. É, sem dúvidas, um lançamento divertido e soa como um refresco para um ano como este.

07. ‘Goosebumps’ – Bastille

E em um ano atípico, Bastille também “saiu da rotina” e lançou o primeiro EP fora da série de mixtapes ‘Other People’s Heartache’ e exploraram um pouco de novas sonoridades. Lançado bem no final do ano, ‘Goosebumps’ traz 5 faixas, sendo 3 inéditas e 2 versões alternativas mais intimistas das anteriores. Com um “Q” de R&B e funk americano, sem deixar de trazer a essência do tradicional estilo da banda – principalmente na faixa “WHAT YOU GONNA DO???” – , o lançamento é descrito pelo grupo como “a ponta do iceberg do que têm feito”, é um excelente tira-gosto enquanto aguardamos o lançamento do próximo disco.

06. ‘Stay Home Sessions’ – Milky Chance

Seguindo o mesmo exemplo de muitos artistas, a banda Milky Chance também apostou nos acústicos caseiros e com a frase de ordem que norteou nossas vidas neste ano: “Fique em casa!”. Foi então que cada um dos integrantes, em suas devidas casas, gravaram isoladamente versões acústicas de 4 canções do até então recente disco ‘Mind The Moon’, lançaram no Instagram oficial da banda os vídeos e resolveram compilar no EP ‘Stay Home Sessions’. Isso tudo com uma produção digna de estúdio, com direito a participação de um grandioso coral “quarentenado” composto por fãs na versão de “Eden’s House”.

05. ‘Suga’ – Megan Thee Stallion

No meio de tantas turbulências que o ano propiciou, Megan Thee Stallion teve uma dor de cabeça com o selo 1501 Entertainment, que não queria deixá-la lançar músicas. Depois de uma disputa judicial a artista conseguiu e com o EP ‘Suga’ deu uma prévia do que podíamos esperar para o que viria a ser seu disco de estreia, ‘Good News’, (um dos melhores de 2020) enquanto não estava finalizado. Com ‘Suga’, Megan mostra muita versatilidade, fluindo perfeitamente do hip-hop dos anos 90 ao R&B, e claro, aos seus versos de rap, um tanto quanto mais “sensíveis”, melódicos e empoderadores. Com nomes como Kehlani e Gunna em algumas participações, a obra também proporcionou mais tarde um remix da faixa “Savage”, com nada mais, nada menos, que Beyoncé. E juntas lideraram charts por aí, e mostraram que a hype que a rapper vem conseguindo em seus trabalhos anteriores não é à toa!

04. ‘Live From Paris’ – Taylor Swift

Quem não deixou de trabalhar sequer um segundo neste ano foi com certeza Taylor Swift! Antes de lançar 2 discos seguidos em 2020, a loirinha “distraiu” seus fãs no auge do isolamento social com seu EP ‘Live From Paris’. Sem poder sair com a turnê do álbum ‘Lover’ (2019), a artista lançou um compilado das canções do álbum do jeito que ela cita que compôs: no piano e violão! A apresentação, chamada de “City of Lover Concert”, foi gravada em setembro de 2019 no L’Olympia Theatre, em Paris. Com vocais impecáveis e uma vibe intimista, conseguimos ouvir os fãs indo à loucura com as versões que mostram a extrema versatilidade da cantora.

03. ‘In a Dream’ – Troye Sivan

Experimentando mais do que nunca, se jogando em efeitos vocais e instrumentais mais experimentais, Troye Sivan entregou este ano o EP ‘In A Dream’. De acordo com o artista, ele se referia à obra como “não um álbum, mas provavelmente maior que um EP“. E essa é realmente a sensação que o projeto transmite, mesmo com apenas 7 faixas. Com a primeira delas divulgada, cirurgicamente chamada de “Take Yourself Home”, o lançamento apresenta canções muito distintas entre si, que vão do eletrônico ao synthpop, e também ao mais melódico dos pops. E mesmo assim conseguiu entregar um trabalho conciso e robusto, que só tem a dar mais expectativas para um futuro disco!

02. ‘After School EP’ – Melanie Martinez

E no nosso segundo lugar aqui temos a eterna Cry Baby do pop alternativo, mas que na verdade com seu estilo clássico, saiu um pouco da personagem e lançou o EP, já previamente planejado, ‘After School’. “O grande mérito é trazer a própria Melanie Martinez como protagonista de sua própria história, sem nenhuma amarra. E principalmente, como sua genialidade pode brilhar até mesmo em músicas mais ‘amenas’ e cotidianas. Nas 7 faixas, ouvimos uma artista um pouco mais livre e menos engessada a cumprir um único conceito proposto, como o de sua obra anterior, em que descrevia a vivência em um colégio [“K-12” (2019)]. Temos uma compositora que nos apresenta músicas extremamente pessoais e narrativas diferentes, em busca de entender emoções muito distintas.”

Leia nossa review completa

01. ‘TO FEEL ALIVE EP’ – Kali Uchis

E o primeiro lugar vai para Kali Uchis, que também não deixou de trabalhar sequer um segundo em 2020. Com “TO FEEL ALIVE EP” e também um álbum lançado posteriormente, a cantora mostrou que se na explosão da quarentena alguns artistas precisavam forçar uma criatividade, ela estava criando bem naturalmente! “Gravado da forma mais ‘quarentena’ possível, em casa e sozinha, o EP oferece quatro faixas curtas para apenas demonstrar a liberdade de expressão musical. Em ‘honey baby (SPOILED!)’ e ‘Angel’ a cantora resgata demos antigas, de antes do lançamento de seu primeiro trabalho ‘Por Vida’, de 2015. O que Kali faz muito bem é atualizar a sonoridade para algo que pareça encaixar em qualquer um dos seus lançamentos, porque as duas músicas são exatamente como o conceito que a capa passa, uma relação entre duas Kalis.”

Leia nossa review completa

Total
0
Share