fbpx

As Five | Globoplay acerta em spin-off ousado e divertido

Spin-off de dez episódios mantém a qualidade da série vencedora do Emmy

As Fivespin-off da 25ª temporada de Malhação – é mais uma aposta certeira da Globo Play, o serviço de streaming da TV Globo. O reencontro das cinco protagonistas, distantes do público desde 2018, movimentou o fim de um ano em que as produções televisivas sofreram as marcas da pandemia do Covid-19.

O fenômeno “Viva a Diferença”

Três anos atrás, quando Malhação: Viva a Diferença estreou na tela da Globo, poucos imaginavam o fenômeno que a nova temporada do tradicional seriado da televisão brasileira se tornaria. Além dos altos índices de audiência e do engajamento nas redes sociais, a produção de Cao Hamburger venceu o Emmy Internacional de melhor série em 2019. Com o avanço da pandemia do Covid-19, em abril de 2020, a temporada começou a ser reprisada e manteve os bons índices da sua exibição original.

O seriado que impactou ao mostrar o parto de uma adolescente no metrô logo em sua estreia, abordou diversos temas importantes ao longo dos seus 213 episódios. Diferente das outras temporadas de Malhação, que insistiam em se inserir em uma realidade idealizada e em apostar sempre na comédia romântica, Viva a Diferença estabeleceu um diálogo mais sincero com o seu público e trouxe novas experiências para as tardes da televisão brasileira.

MALHAÇÃO: VIVA A DIFERENÇA / REDE GLOBO © 2017

Novas possibilidades em uma nova plataforma

As Five acompanha o início da vida adulta das cinco protagonistas da temporada de 2017. Entretanto, sem as amarras da TV aberta, os roteiristas tiveram liberdade para tocar em temas que dialogam de forma mais contundente com a realidade da adolescência brasileira. Seguindo o exemplo de séries estrangeiras do gênero – como Euphoria (2019), da HBO – a produção da Globo Play não tem pudor em tocar em assuntos como o uso de drogas e a vida sexual de suas personagens. A nova abordagem, mais ousada e mais sensual, soa natural e acompanha o amadurecimentos de cada uma delas.

Se três anos atrás Cao Hamburger já havia inserido discussões importantes como o racismo e a gravidez na adolescência em plena TV aberta, no streaming outras discussões pertinentes são levantadas.

Ser adulto nunca foi fácil

Os desafios da vida adulta chegaram cedo para Keyla, ainda na versão de 2017 . Agora, eles também começam a ser um dilema para Benê, Ellen, Lica e Tina. Sozinhas na Grande São Paulo, cada uma precisa ser atenta e forte para lidar com as suas novas realidades (como diz uma das músicas tema do seriado, regravação de Maria Beraldo para o clássico de Caetano Veloso e Gilberto Gil).

Não romantizar essa fase da vida é um grande acerto de As Five. É improvável, para não dizer impossível, que adultos na casa dos vinte e poucos anos sejam bem-sucedidos no trabalho e no amor. As Five prova que é possível conduzir de forma leve uma trama que reune personagens cheios de problemas.

Entretanto, dá para perceber que falta equilíbrio e distribuição nas tramas das protagonistas. Este é um dos defeitos da nova temporada, algo que a primeira versão fazia tão bem. A impressão é que, em determinados episódios, algumas personagens ganham destaque em detrimento das outras. Ellen, por exemplo, que tem momentos importantes na season finale, não participa do nono capítulo, o penúltimo da temporada.

Tirando Nem, o novo par romântico de Benê, a inclusão de novos personagens fica em segundo plano. O foco dos episódios são as cinco amigas e as relações que cada uma delas traça com o mundo ao seu redor. Isso reduz drasticamente o número de núcleos narrativos se comparado com a versão inicial feita para a TV aberta.

As Five é competente em suas propostas e não é a toa que já foi renovada para uma nova temporada, que deve ser lançada ainda em 2021. Ao mesmo tempo que aposta na nostalgia – mesmo que recente – dos fãs de Viva a Diferença, a série também consegue ser atraente para quem não acompanhou a versão da TV Globo.

É verdade que algumas cenas parecem não ter um objetivo claro e não movimentam, de fato, a narrativa das cinco amigas. O tempo – curto, de dez episódios de pouco mais de meia hora – poderia ser melhor aproveitado. Entretanto, é um detalhe que não afeta a sensação de estar assistindo uma trama totalmente divertida e diferente das outras que a televisão brasileira já ousou produzir.

Assista “As Five” no Globo Play.

Nota do autor: 70/100

Total
0
Share