fbpx

Peaky Blinders: O que é a inteligência DWRI, habilidade de Thomas Shelby?

O PhD, neurocientista Fabiano de Abreu analisou a personalidade do personagem

A produção “Peaky Blinders” chegou às telinhas do Brasil no ano passado e foi sucesso absoluto de audiência. A boa repercussão nacional não se deve apenas ao bom elenco e à estética do plano de fundo, mas também ao roteiro carregado de referências históricas.

Thomas Shelby, personagem principal da trama, é líder de uma gangue – chamada Peaky Blinders – que controla a cidade de Birmingham. Autoritário, destemido e super inteligente, ele briga com gangues rivais, enfrenta as autoridades e não mede esforços para ter sucesso nos negócios.

Créditos: Netflix

Tais ações, feitas com o que pensamos ser uma leve frieza, chamou a atenção do PhD, neurocientista e neuropsicólogo Fabiano de Abreu Rodrigues, diretor do Centro de Pesquisas e Análises Heráclito (CPAH), que avalia suas características. “É interessante analisar a personalidade de Thomas Shelby. Ele não é exatamente uma pessoa fria, pelo contrário, ele é até bastante emotivo e extremamente racional, pois tem o poder de manipular seu próprio sistema límbico através do seu córtex pré-frontal”, disse o especialista, que também acrescenta. “Todos esses âmbitos lhe confere uma inteligência DWRI”, completa.

“DWRI” é a sigla para “Development of wide regions of intellectual interference” ou em português, “Amplas regiões relacionadas à inteligência desenvolvidas”, e trata-se de um novo tipo de inteligência recém-descoberta pelo neurocientista onde a pessoa DWRI tem que ter alto QI, que é a lógica, mas também precisa ter a cognição desenvolvida sem nuances que causam déficit em qualquer região do cérebro correlacionada à inteligência. O conceito atribuído, de acordo com o neurocientista, “é o domínio da inteligência emocional, o qual a razão se sobressai à emoção. É conseguir utilizar e ter domínio de seu córtex pré-frontal, tendo uma maior capacidade na plasticidade cerebral”.

A personalidade de Thomas Shelby

Quem viu a série, sabe o quanto os planos de Thomas Shelby são muito bem calculados e certeiros, o que o faz ser bem sucedido em tudo que faz. Em relação a como o personagem se sobressai em suas ações, de acordo com o especialista, é o fato dele não se desesperar em situações difíceis, já que consegue controlar suas emoções.

“Repare que, mesmo que a situação seja caótica, ele sempre busca na calma a melhor reflexão, isso é um ato extremamente inteligente e difícil, mas pessoas DWRI não encontram dificuldade nisso, soa natural mesmo que pese mentalmente”, diz o neurocientista, que também acrescenta o perfeccionismo como uma de suas personalidades.

“A maneira como ele cuida da empresa, da família, das roupas que veste, tudo nos mínimos detalhes, é um bom mecanismo de precipitação, antecipando e evitando que os problemas sejam agravados. É típico de pessoas com superdotação que premeditam possibilidades futuras”, completa.

A expressão corporal, segundo Fabiano de Abreu, também faz parte das características de pessoas com inteligência DWRI, como é o caso de Thomas. O especialista explica que sua postura sempre demonstra não estar preocupado com o que acontece em sua volta e essa leveza o leva a posição de líder, já que é calmo e obtém o domínio da situação.

“Em pessoas DWRI, ser líder sem parecer ser ‘chefe’ e assim conquistar as pessoas, criando um vínculo de dependência, aprovação, admiração, entre outros, para conquistar as pessoas e ter menos inimigos”, finalizou.

Você pode assistir Peaky Blinders na Netflix

Fabiano de Abreu Rodrigue é, PhD, neurocientista, neuropsicólogo, biólogo, historiador, jornalista, psicanalista com pós em antropologia e formação avançada em nutrição clínica.

Previous Article

Review: "A Touch of the Beat Gets You Up On Your Feet Gets You Out and Then Into the Sun" - Aly & Aj

Next Article

Primeiras impressões do "Ancient Dreams In A Modern Land" da Marina

Total
0
Share