Confira o que você precisa saber sobre a 8ª edição do MasterChef Brasil Amadores

MasterChef Brasil estreia dia 16 de julho às 22h30 na programação da Band e o Escutaí soube com exclusividades muitas novidades que vocês poderão conferir no programa. Essa 8ª edição conta com 23 participantes vindos de todos os cantos do país dentre eles 5 são ex-participantes do reality. Retornam ao jogo Daphne e Eduardo do MasterChef Junior, Heitor, Juliana e Renata de edições passadas do MasterChef Amadores.

Retomando ao seu formato original, o reality vai ter um eliminado por episódio e um vencedor final. A atração também é especial por ser a estreia da Chef Helena Rizzo como jurada. A Chef, que é internacionalmente reconhecida, falou um pouco sobre a sua adaptação e quando perguntada se ela já havia imaginado ser jurada, Helena disse que nunca imaginou e que foi pega de surpresa pelo convite e adorou o incentivo de todos e topou o desafio de fazer parte do time que decidirá quem será o grande ganhador da 8ª edição.

O programa que ganhou um cenário novo, apresenta uma energia renovada com bancadas totalmente reformuladas e cores glamorosas. Outra novidades dessa edição são os convidados ilustres que vão compartilhar suas preferências culinárias com o público. Personalidades como: o sambista Diogo Nogueira, a cantora Naiara Azevedo, Fabiano Menotti (dupla César Menotti e Fabiano), Zeca CamargoDuda Beat e Felipe Titto são alguns dos famosos que vão estar no programa.

Diante da pandemia, os protocolos de segurança recomendados pela OMS (Organização Mundial da Saúde) foram reforçados. Pela primeira vez na história do programa, os participantes ficaram confinados em um hotel em São Paulo antes e durante as gravações com o objetivo de preservar os competidores.

A entrevista

Em entrevista, ao lado dos anfitriões do programa Ana Paula PadrãoErick Jacquin e Henrique Fogaça, a chef Helena se mostrou muito a vontade e animada com a edição. Inclusive o chef Fogaça quando perguntado sobre a formação do novo trio disse que “Desde o começo, sempre teve uma ótima sinergia, e eu vou dizer pra vocês, meus amigos de trabalho, que a entrada da Helena foi uma coisa tão suave, tão boa, que a energia dela, a empatia, todo trabalho dela é muito gostoso, sabe? e a gente está aqui muito feliz aqui trabalhando, né Jacquin? ela é alegre, tem um ótimo conhecimento, é participativa, enfim..” e “Ela tem um único defeito, ela come muito” completou o chef Jacquin.

Com 9 episódios gravados, os anfitriões do MasterChef responderam algumas perguntas sobre o que podemos esperar dessa temporada do MasterChef Brasil.

Coletiva de imprensa / créditos: Band

O que é um prato MasterChef?

A chef Helena Rizzo respondeu que “O prato Masterchef é um prato pensado rápido, com técnica, com cor, com sabor e acho que com harmonia, com personalidade também, com a personalidade da pessoa que tá cozinhando, né?”

Vocês se apegam a algum participante?

Ao responder o chef Fogaça disse que não se apega a nenhum participante mas acompanha o grau de evolução e vê o potencial de cada um, o que pode acontecer, segundo o chef, é você se apegar ao sonho, se comover com a história de cada um pois no fim das contas são histórias reais. O chef Jacquin não negou que tenha preferências mas disse que não pode falar, nem mostrar. A chef Helena respondeu que é bastante complicado pois na maioria das vezes o participante é eliminado por uma avaliação do prato, o que pode ser um erro pontual, por isso é importante a atenção dos participantes na execução dos pratos. A produtora Marisa Mestiço ressaltou a importância e o cuidado na preparação do distanciamento emocional entre os jurados e os participantes e que fica a cargo da apresentadora Ana Paula Padrão a função de mediar essas situações para que a avaliação seja sempre técnica. Os chefs ressaltaram que não há nenhuma torcida declarada e que como jurados eles tem que ser imparcial, mas ressaltaram também que eles conseguem perceber uma evolução muito interessante na técnica de cada um e na forma como o participante lida psicologicamente como o jogo e com as diferentes situações mas que no fim a avaliação é do prato mesmo, do empratamento e do sabor.

Nas palavras de vocês, como vocês definem ser cozinheiro?

O chef Jacquin disse que sempre foi cozinheiro e que sempre faz tudo com prazer, amor e com sinceridade e que essa profissão é tão linda que faz com prazer e que “isso que é fantastique na minha vida e não tem outra explicação”.

A chef Helena disse que a culinária sempre foi algo que a conectava com o presente e que por estar agora em um programa de culinária ela consegue trazer suas experiências que acumulou ao longo dos anos e que “a cozinha sempre humaniza, e acho que a cozinha tem essa conexão com o todo, com a terra, com estar próximo das pessoas, com fazer para as pessoas, pra mim a cozinha sempre foi a minha ferramenta de estar vivendo o presente e estar fazendo isso com dedicação, amor e atenção”.

O chef Fogaça respondeu que é “uma extensão do restaurante de uma certa forma, eu me enxergo no participante muitas vezes e é um mix de sentimento. Sem deixar de lado, a criação, a harmonização e o ato do todo.”

Com tantos formatos de realitys show gastronômicos o que o público pode esperar dessa nova temporada?

A Ana Paula ressaltou o fato de o programa ter sido pioneiro nesse formato. Marisa, diretora do programa, ressaltou que o dna do programa é a gastronomia e que uma edição é sempre diferente pois os participantes são de lugares diferentes, com experiências diferentes o que garante uma pluralidade de combinações e que essa junção garantem ao público uma experiência inigualável.

Novas dinâmicas

A disputa ficará ainda mais acirrada com as novas dinâmicas. Salvo pelo mezanino, isso mesmo, nessa edição a galera do mezanino poderá salvar um dos 3 considerados piores pelos chefs em cada episódio. Claro que isso vai depender muito do carisma e do jogo de cintura do competidor em conquistar os oponentes e também usar seu poder sem ganhar a inimizade da maioria. Esse é um poder inédito e pode interferir na dinâmica da cozinha e na eliminação.

Uma caixa dourada sempre estará com ingredientes diferentes, dependendo do episódio e da receita, o ingrediente misterioso poderá trazer vantagens ou desvantagens. O vencedor do desafio anterior terá o poder de destiná-la a um dos concorrentes sem saber qual será a surpresa. Por isso o nome de Caixa Misteriosa.

Com retorno das provas em equipe, teremos mais uma novidade, o avental dourado. O avental dourado ficará exposto em um local de destaque para que qualquer membro dos times possa pegá-lo. Quem o vestir ganha se torna o capitão imediato de toda a equipe, podendo, inclusive mandar em tudo, desde a troca do cardápio até a redistribuição das tarefas dentro da cozinha. (Esse promete muita polêmica!)

As provas externas também retornarão para testar o limite dos competidores. O público raiz do MasterChef sabe que as provas externas são as que dão mais adrenalina, ainda mais quando quem decide a equipe campeã é o público externo, que se diverte provando as refeições deliciosas feitas por cada equipes.

Premiação

A SumUp vai oferecer ao vencedor de cada prova individual um prêmio de mil reais. Além do clássico troféu MasterChef do melhor cozinheiro amador, condecorado pelo MasterChef. O ganhador da 8ª edição do programa ganha também R$ 300 mil também pela SumUp. Os competidores concorrem a 5 mil reais em compras por mês durante um ano pela Amazon, uma viagem com acompanhante para uma aventura gastronômica inesquecível oferecida pela Claro, uma cozinha equipada pela Britânia e uma cozinha completa pela Brastemp. A empresa Seara convidará o vencedor a participar do time de chefs influenciadores da marca para o desenvolvimento de receitas. O grande campeão ainda terá a oportunidade de fazer um curso de técnicas tradicionais da culinária francesa na Le Cordon Bleu Brasil. O segundo colocado também ganhará um curso de habilidades e técnicas da pâtisserie. 

Nossa! Quem será que vai ser o grande ganhador da 8ª edição do MasterChef?

Exit mobile version