fbpx

A ardência de uma nova era em “This Hell” de Rina Sawayama

Primeiro vislumbre do segundo álbum da Rina Sawayama é o primeiro passo certeiro para a dominação da pistas do novo projeto

Rina Sawayama vem ganhando notoriedade de deixar o coração bem quente. Aqueles que apreciam de sua boa tradução de relações e fatos devem sentir-se orgulhosos pelos novos membros que chegam ao time. E nessa situação, é fato: se Sawayama vem conseguindo uma maior gama de fãs, é porque a sua opulência diante de trabalhos fantásticos vem se alastrando da maneira que tem que se expandir.

Depois do mini álbum (de 2017) e o álbum completo, o estrondoso SAWAYAMA (esse de 2020), o novo registro de estúdio tem data para chegar: sob o título de “Hold the Girl“, 2 de setembro. O segundo disco da artista nipo-britânica parece seguir muito dos moldes que a levaram aos olhos do mundo como uma verdadeira estrela. Pelo menos é o que se observa brevemente com o carro-chefe dessa nova brincadeira, o single “This Hell“.

A canção que abre o primeiro sinal para a próxima fase entrega, líricamente e tecnicamente, uma composição expressiva com energia excitante e sexy, e isso abordando o rancor das pessoas pela comunidade LGBTQIAPN+. Mas é novamente lá em seu subinterior mais técnico que Rina promete e cumpre. O uso da guitarra excessiva é pulsante e honestamente, a gente agradece. A canção é como regar uma faixa dos anos 2000 e vê-la crescer sob influência de ícones do pop, para menção, vale citar Britney Spears e até Michael Jackson. Mas isso não é novidade no terreno de Rina.

Quando a subjetividade da letra entra de vez na corrente sanguínea da música, o resultado torna-se catatônico; abordando o que já é tema em seu repertório, o amor, mas aquele amor que é considerado por muitos como errado – o que sabemos que é mentira.

Viver esse inferno que é imposto pelo outro como a condenação eterna ao lado de alguém parece um pouco mais razoável de aturar, aqui, essa ode é levada ao pé da letra: “This hell is better with you / We’re burning up together / Baby, that makes two“.

Rina prega o amor de modo muito único, mas em “This Hell” isso soa ainda melhor. Mais dançante e como sempre, com os pés fincados no chão, esse é o primeiro passo para a sua nova fase queimar com força. Esperamos que tal realidade cresça e com essa primeira prévia, já é possível colocar as expectativas lá em cima.

Total
0
Share