fbpx

Alexisonfire anuncia novo album “Otherness”

AOF comemora 20 anos desde o lançamento do álbum homônimo de estreia e anuncia lançamento de novo disco, “Otherness”.

A banda Alexisonfire acaba de anunciar “Otherness”, o primeiro álbum completo em mais de treze anos da banda que a revista Rolling Stones declarou “colocar o post-hardcore canadense no mapa”. “Otherness” será lançado em 24 de Junho pela Dine Alone Records.

O álbum apresenta dez novas faixas incluindo o explosivo primeiro single, “Sweet Dreams Of Otherness”. O álbum é produzido pela AOF e mixado pelo punk Jonah Falco (Fucked Up, Career Suicide). George Pettit, um dos membros da banda, afirma que, ao longo da escrita deste álbum, o single se tornou mais uma declaração de missão para a banda. É sobre desempenho e abraçar uma nova confiança encontrada num estado de peculiaridade.

O vídeo de “Sweet Dreams Of Otherness” dirigido pelo inimitável ator/diretor Jay Baruchel (Goon, This is The End, Random Acts of Violence, How to Train Your Dragon) está disponível no canal Alexisonfire no Youtube . Os fãs podem se inscrever para receber lembretes para ver a estreia ao lado da banda, que se juntará aos fãs de todo o mundo em conversas nos momentos que antecedem a estreia.

Um fio contínuo através do tecido de Alexisonfire é o estado de alteridade. “Otherness” atraiu o grupo para espaços onde uma banda como essa poderia ser formada. Atraiu o tipo de indivíduos que todos sentiam a sensação de ser estranhos ou únicos. Percebida ou não, a alteridade os acompanhou durante a infância, a adolescência e a vida adulta. Ela dirige os gostos e inclinações de cada um dos membros, unindo-os a si mesmos e aos outros. E não se engane: mesmo nos momentos mais domésticos e mundanos dos integrantes, eles são atípicos.

“Otherness” é o disco mais coeso e auto-realizado da banda até hoje. Para aqueles que precisam de uma atualização, a AOF lançou quatro álbuns de estúdio de enorme sucesso, todos com certificação Music Canada Platinum: “Alexisonfire” (2002), “Watch Out” (2004), “Crisis” (2006), e “Old Crows / Young Cardinals” (2009). “Crisis” estreou em #1 no Top 200 Soundscan (Canadá), e “Old Crows/Young Cardinals” estreou em #2, e ficou em #9 na parada de álbuns independentes da Billboard dos EUA. O número de álbuns feitos fora da banda ao longo dos anos – incluindo “City and Colour”, “Dead Tired”, “You+Me”, “Dooms Children” e “Billy Talent” – pode encher várias caixas de discos.

Capa oficial de Otherness

A mistura do clássico Alexisonfire e texturas recém-descobertas de “Sweet Dreams Of Otherness” tornou-se um roteiro para o resto do álbum. O cativante cantor Dallas Green; a atitude pesada de Wade MacNeil; o rugido pesado de George Pettit; tudo ancorado por uma mistura de vulnerabilidade, confiança, iconoclastia e imprudência comemorativa. À medida que cada música do Alexisonfire se expande e se contrai persistentemente, o baixista Chris Steele e o baterista Jordan Hasting permanecem incrivelmente firmes, presos em grooves implacáveis.

Alexisonfire produziu “Otherness” sozinho em cerca de uma semana. Eles mantiveram um “assunto de família”, trabalhando em estreita colaboração com pessoas que estão com eles há anos. A escrita ocorreu no clube Dine Alone Records. O álbum inclui órgão, teclados, guitarras elétricas do colaborador de longa data de Green, Matt Kelly. Jill Zimmerman e Darren “Jeter” Magierowski (que também é primo de Steele) fizeram a engenharia de som no Jukasa Recording Studio.

Como a Revolver Magazine notou em 2019: “É difícil não notar a influência que Alexisonfire teve no post-hardcore em meados dos anos 2000, sua combinação de canto e grito definindo o modelo para muitos artistas que virão”. Cinco caras tocando rock agressivo (com nada menos que três deles cantando e gritando) cresceram para um fenômeno de arena de hóquei enquanto empurravam e puxavam entre guitarras espirituosas, poder melódico e peso emocional.

“Por mais que gostemos de tocar as músicas antigas, não queremos ser um ato de nostalgia. A única razão para voltar é se sentirmos que ainda temos algo para dizer. Passamos tanto tempo na estrada pensando que, se parássemos, as pessoas perderiam o interesse. Mas quando fomos embora, só ficou maior. Todos nós criamos novos caminhos para nós mesmos, então voltar ao Alexisonfire é um empreendimento criativo puramente agradável. Algo especial acontece quando entramos em uma sala juntos.”

– insiste Pettit.

A banda é um dos nomes confirmados para se apresentar no festival Lollapalooza Brasil, a ser realizado nos dias 26, 27 e 28 de março, em São Paulo.

Total
0
Share