Bacará lança seu segundo single “Mariposa” e estreia nos palcos em junho

Em entrevista ao Escutai, Patrick Hanser anuncia o primeiro show de Bacará em 27 de junho

Inspirado pelo Nirvana, Bacará, banda do cineasta Patrick Hanser, Luigi Sucena, Jonathan Carvalho e Nicolas Daninger, lançou seu segundo single e clipe “Mariposa” em 18 de maio e fará sua primeira apresentação no dia 27 de junho no centro cultural Porta Maldita. Para falar um pouco sobre essas novidades e os próximos passos de sua carreira, o Escutai teve um bate-papo com o artista.

Bacará surgiu durante o lockdown, quando Hanser começou a tocar a guitarra, que até então era uma decoração de seu quarto, e a compor canções. O artista destaca que suas composições “Não são pessoais, sempre possuem uma esfera cinematográfica”, revelando também o desejo de que suas músicas possam entrar para trilhas musicais de filmes.

A partir de suas composições, nascem os singles “Cores” e “Mariposa”, canções que introduzem ao universo do álbum “Bichos + Insetos”. O conceito do álbum surgiu com a curiosidade de Patrick desde a infância com os insetos, que evoluiu para o conceito exprimido nas canções, que discutem sobre a existência humana, suas atividades que nos distanciam das outras espécies de animais.

Além disso, Bacará se inspira nos mitos de Lúcifer e Ícaro para discutir sobre os anseios da humanidade e a escolhas erráticas, que levam à fins inesperados, algo fortemente explorado no videoclipe de “Mariposa”.

O clipe com direção de Hernan Marques e direção de arte de Bruna Veras seguiu a estética do Expressionismo Alemão no vídeo de “Mariposa”, contando a história da queda de um anjo, que pousa no gabinete de um cientista, um cenário sujo e sombrio, em que passa por um processo de retirada de suas asas por outras de inseto. 

Neste mesmo videoclipe, há a participação de Patrick Hanser que, pela primeira vez, está em uma nova posição nas câmeras, como o protagonista das filmagens. Para ele, foi uma experiência nova e desafiadora, que o permitiu ter uma nova perspectiva das câmeras.

“Mariposa” apresenta parceria internacional e Bacará promete mais colaborações

Não foi apenas no visual de “Mariposa” que o grunge prevaleceu. Sua sonoridade crua contou com a parceria de Kellii Scott, baterista do Failure, banda que Hanser conheceu por uma amiga, e que tornou-se uma de suas favoritas.

A parceria surgiu quando Scott divulgou em suas redes sociais que gostaria de fazer parcerias com novos artistas, bastava enviar a demo em suas redes. Patrick Hanser foi um dos fãs que enviou e teve a oportunidade de ter o artista em seu single.

Contudo, Kellii Scott não será seu único colaborador. Para os próximos singles, Bacará fará uma parceria com o DJ Crosstalk, amigo e colega de trabalho na produção “Senna”. Neste próximo trabalho, Bacará trará uma sonoridade mais moderna, com influências de artistas como Charli xcx.

Um projeto com familiares e amigos

Vale ressaltar que, em nossa entrevista, Patrick Hanser deixou a todo momento os créditos por cada realização do projeto a quem era de direito e aos poucos, tornou-se notável o quanto seus amigos e familiares são uma parte importante de toda a realização “Meu pai foi responsável pelo cenário de “Mariposa” (…) Sim, minha namorada Bruna Veras fez a capa do single”.

Além das atividades creditadas, Hanser também destaca outros artistas e bandas que foram importantes para a sua sonoridade, como: Nirvana, Smashing Pumpkins, My Bloody Valentine, além de bandas independentes nacionais como, Viratempo, Marrakesh e Terraplana.

Ainda sem data para o lançamento de seu álbum completo, Bacará planeja ainda explorar vários gêneros, principalmente o shoegaze, em suas próximas criações. O álbum tem previsão de chegar em julho para as plataformas digitais e promete trazer um novo respiro ao rock independente, a partir de um som cru, vibrante e jovial.

Total
0
Share