fbpx

Borat: Fita de Cinema Seguinte | Um besteirol necessário sobre a realidade americana

Após quatorze anos fora de cena, Borat está de volta com seu humor ferrenho, seu toque político e demonstrando táticas ainda mais ousadas.

Acompanhado de sua filha Tutar (Maria Bakalova), o excêntrico repórter cazaque precisa regressar aos US&A para se aproximar de Mike Pence, ex-vice-presidente do país. Recém-saído da prisão, Borat se arrisca na missão que definirá o futuro da sua própria existência.

Nessa empreitada, Borat (Sacha Baron Cohen) precisa se reinventar e atualizar seus métodos cômicos, utilizando-se agora do conturbado contexto sócio-político ( e também pandêmico) para afunilar e direcionar suas críticas, revelando, dessa forma, quem são os verdadeiros patifes da história.

Com direito a um dos maiores plot-twists da história do cinema contemporâneo (quiçá o mais chocante até então, justamente por sua temática), o segundo filme da franquia é fiel a tudo aquilo que se propõe, desde às sátiras políticas até ao tratamento dado às problemáticas de gênero, religião e liberdade de expressão. Suas críticas incisivas e escancaradas nos revelam como os últimos acontecimentos são consequências de uma estupidez completa, que parecem realmente ter saído de um mocumentário estadunidense.

A obra também acerta em cheio na relação desenvolvida entre pai e filha, alicerçando grande parte de suas zombarias no processo de conciliação entre os dois. Além de naturalizar as idiotices vivenciadas pelas personagens, que, em sua maioria, zombam das manifestações de uma “cultura” propriamente ianque, a dupla atinge uma dinamicidade única, com destaque para a atuação mirabolante de Maria Bakalova, que impressiona com sua coragem e que se revela, de fato, como a alma da comédia.

Sua presença foi tão marcante que garantiu à atriz búlgara uma indicação no Oscar, na categoria “Melhor Atriz Coadjuvante”, além de diversas outras honrarias em premiações ao longo da temporada 2021.

Audacioso em lutar contra o negacionismo por meio da comédia, Borat é o filme que o mundo precisa para se desprender da imoralidade quase medieval que assola a sociedade da informação, a qual, ironicamente, encontra-se cada vez mais imersa na primavera da pós-verdade. Assustadoramente realista, o filme promete boas risadas e, ao mesmo tempo, apela para a conscientização de seus espectadores.

Assista “Borat: Fita de Cinema Seguinte” no Prime Video.

Nota do autor: 80/100

Total
0
Share