fbpx

Euphoria (Especial 01) | Episódio sobre Rue é honesto, intenso e impactante

1ª episódio especial de Euphoria, é focado em Rue e traz um diálogo potente e honesto sobre dependência química, emocional, vida e morte.

Antes de sua 2ª temporada (ainda sem data de estreia definida), Euphoria retorna para 2 episódios especiais. O primeiro foi ao ar na HBO em 06 de dezembro de 2020, com roteiro focado na protagonista e sua dependência física e emocional de drogas. Dadas as circunstâncias da pandemia mundial, é comum iniciar o episódio pensando em como o distanciamento vai afetar a dinâmica dele, porém, em poucos minutos o roteiro criado para este especial dissolve este pensamento.

Menos frenético que os demais episódios da série, Trouble Don’t Last Always (Problemas não duram para sempre) é o episódio mais profundo, hipnotizante e denso da produção até agora. Seu maior mérito é conseguir prender o espectador em um diálogo de 55 minutos, que não oferece quase nada que não seja uma conversa honesta, olho no olho, entre Rue (Zendaya) e Ali (Colman Domingo) – seu padrinho no Narcóticos Anônimos.

Na conversa, os personagens se mostram ainda mais vulneráveis e de certa forma, apresentam diferenças entre suas próprias gerações. Expõe suas mais profundas dores em uma dinâmica extremamente brilhante e prazerosa de se ver. Zendaya e Colman tem uma sinergia de olhares que arrepia e uma cumplicidade que emociona.

Mais que uma conversa a dois, uma terapia coletiva

O que torna o especial mais intenso e pesado, é o fato de que seus diálogos – embora sejam orquestrados por dois dependentes químicos – conversem intimamente com os espectadores da série. São questionamentos sobre religião, dependência afetiva, individualismo e perda. Frases potentes e doloridas expõe inseguranças que conectam quem assiste com Ali e Rue. Por trás de tudo o que é dito em quase 1 hora de episódio, existe muito mais do que críticas ao comportamento humano, há uma reflexão sobre demônios internos e como lidar com eles. Somos pessoas boas ou ruins? O que define isso?

Rue perdeu o pai ainda jovem e se jogou nas drogas buscando uma forma de lidar (ou não) com isso. Neste contexto, as falas sobre perda, são também uma das coisas mais tocantes e fortes do episódio, questionam valores religiosos e discursos usados para tentar justificar a morte ou amenizar os sentimentos que resultam dela.

“Então você está dizendo que a razão para o meu pai morrer é porque Deus não acreditava nele?”

Rue

Indícios perigosos sobre o destino da protagonista

Na 1ª temporada, Rue deixa de usar drogas por conta de Jules (Hunter Schafer), transferindo sua dependência emocional para o relacionamento com a garota. Porém, no final, temos um indicativo de uma possível recaída e isso deixou os fãs bem alarmados. Em um número musical (assista aqui) brilhante, que é puro delírio da jovem, temos até o apontamento de uma possível overdose.

Diante de toda a narrativa que finalizou a temporada e da atmosfera do episódio especial, é impossível não pensar que até mesmo a conversa com Ali é fruto da cabeça da protagonista. A troca que há entre os dois sobre vida e morte, pode inclusive indicar que Rue já está lutando pela sua própria vida, depois dos acontecimentos finais da temporada.

O 2º episódio especial de Euphoria, vai ao ar neste domingo (24 de janeiro 2021) e será focado em Jules, encerrando assim essa fase de especiais e dando lugar ao início da 2ª temporada.

Assista Euphoria na HBO GO.

Nota do autor: 95/100

Total
0
Share