fbpx

Space Jam: Um Novo Legado | Repleto de referências, filme traz mensagem sensível e nostálgica

Unindo toda a nostalgia do filme original, “Space Jam: Um Novo Legado” consegue renovar o mundo do primeiro longa com perfeição

Artigo escrito por Otavio Pinheiro em colaboração com Poltrona Vip

Depois de dominar as quadras de basquete, LeBron James virou astro também nos cinemas e protagoniza o longa “Space Jam: Um Novo Legado”, que chega nesta quinta-feira, 15 de julho. A produção mergulha nas obras da Warner Bros e traz uma história repleta de esporte, humor, emoção e muita nostalgia.

Dirigido por Malcolm D. Lee, o novo filme em live action serve como um reboot do clássico de 1996 (Space Jam: O Jogo do Século”), que trouxe no papel principal o jogador Michael Jordan. Embora a fórmula seja a mesma e ainda possua similaridades com o original, essa versão acompanhou o tempo, trouxe características muito próprias e que proporcionam uma experiência totalmente nova.

De início, somos apresentados a um LeBron James criança e à mãe do garoto, que ilustram bem em apenas um diálogo pequeno a relação daquela família e o quão humilde ela era. James é desde pequeno uma promessa no basquete, cresce focado em ser um grande jogador e em proporcionar uma vida melhor àqueles à sua volta. Após a transição de abertura, que é bem parecida com a do clássico, somos apresentados ao personagem principal adulto, pai de três filhos e já com um nome reconhecido no esporte.

Imagens: Warner/Entertainment Weekly

James se mostra um pai super rígido com relação ao basquete e que, de certa forma, não lida muito bem com as opiniões dos filhos. E é aí que começam os conflitos e o grande drama do longa. Dom, o filho mais novo, possui uma paixão diferente que a do pai: os games. Todo o desenrolar dessa história conversa muito com a relação de pai e filho, com a mensagem de ser si mesmo e de fazer o que se ama. 

Em uma visita arquitetada pelo grande vilão do longa aos estúdios da Warner Bros, pai e filho são sugados para um universo totalmente desconhecido e que para sair de lá, LeBron irá precisar formar um time de jogadores para enfrentar o antagonista em uma partida lendária de basquete.

James é enviado para a terra dos Looney Toones onde encontra o Pernalonga e descobre que algo aconteceu com os outros da turma. Imerso naquele mundo fantasioso, os dois presenteiam o público com uma viagem por diversos títulos do estúdio, como “Game Of Thrones”, “Matrix”, “Harry Potter”, “Ricky and Morty”, “A Liga da Justiça” e tantas outras obras clássicas, na busca dos personagens que tanto adoramos. Aqui, é interessante e muito divertido acompanhar como cada um dos Looney Toones foi incluído em um outro universo numa espécie de crossover e que dá a eles uma outra perspectiva.

O roteiro da produção é bem rico em detalhes e as piadas são extremamente inteligentes – a nível dos Looney Toones, claro! – e nostálgicas, fazendo diversas vezes referências aos desenhos, marcas e ao próprio filme de 1996. Talvez, adultos sintam-se mais contemplados em alguns momentos, já que vemos aqui personagens famosos dos anos 90, mas ainda assim, o público mais jovem poderá se divertir bastante com todo este universo. A trilha sonora é bem trabalhada, mas para fãs do clássico, talvez a original fosse uma boa pedida.

Os efeitos visuais são muito bons e LeBron James é um personagem de desenho animado por quase todo o filme, o que é bastante divertido, já que dá ao personagem a possibilidade de ser literalmente o que quisesse e assumisse qualquer forma. A atuação do jogador também é algo a ser destacado,que deu altas doses de tudo o que era necessário para fazer com que o público se conectasse e acreditasse naquele personagem. 

Uma das sequências mais esperadas é também a mais importante de todo o filme, não só por conta da partida eletrizante de basquete, mas também porque é ali que a mensagem que o filme está tentando passar fica mais evidente. Com personagens icônicos e regras de jogo um tanto questionáveis, a partida decisiva de basquete se torna um verdadeiro show e é altamente satisfatória, de tirar o fôlego e tantos outros adjetivos positivos possíveis.

É também neste momento em que a nostalgia grita ainda mais alto. “Space Jam: Um Novo Legado” traz, mesmo que muito rápido, personagens queridos pelo mundo todo e que marcaram a vida de muitos. Scooby-Doo, Os Flintstones, Tutubarão, assim como personagens marcantes e até alguns do primeiro filme estão lá para assistir a partida. 

Unindo personagens incríveis, uma produção impecável, um roteiro que funciona e o grande nome do basquete, “Space Jam: Um Novo Legado” mostra que mesmo após 25 anos a produção consegue se renovar sem perder o que a fez ser um sucesso da primeira vez. O longa conta com cenas hilárias dos Looney Toones, LeBron está incrivelmente entregue ao papel e conseguimos até mesmo nos emocionar com algumas cenas. 

A nova produção da Warner Bros é perfeita para aqueles que querem mergulhar de volta naquele universo do filme de 1996, para quem busca um bom entretenimento, para quem curte games e tecnologia, e para tantos outros públicos. “Space Jam: Um Novo Legado” conseguiu não só manter o legado construído há 25 anos, mas também criar um novo, assim como o nome já descreve.

“Space Jam: Um Novo Legado” estreia quinta-feira (15) nos cinemas e em breve na HBO Max.

Nota do autor: 95/100

Total
0
Share