fbpx

Katy Perry lança seu novo disco “Smile”

Nesta sexta Katy lança seu quinto álbum de estúdio, “Smile” é o retrato de uma jornada que a cantora enfrentou nós últimos dois anos.

Conhecida por ser uma das maiores hitmakers da última década, Katy Perry passou por momentos difíceis durante a divulgação de seu quarto álbum. “Witness” apresentava uma face mais madura da estrela pop. Com uma mensagem carregada de críticas, reflexões e questionamentos o primeiro single mostrou uma Katy mais consciente e crítica.

Chained to the Rhythm” era claramente uma referência ao governo estadunidense. Logo após a divulgação da música e clipe uma onda de críticas e hate veio sobre Katy. Boa parte do público, principalmente conservador, considerou imprópria e desaprovou o posicionamento da cantora.

Imagem promocional do clipe ‘Chained to the Rhythm’

Posteriormente Katy lançou como single promocional a faixa “Bon Appetit” em colaboração com o grupo “Migos”. A canção usava de metáforas sexuais para abordar a objetificação da mulher. No clipe é possível ver Katy como um prato a ser preparado e servido.

A letra não agradou o público, sendo considerada vazia e sem sentido. O clipe recebeu diversas críticas e posteriormente Katy foi vítima do “cancelamento” pelas polêmicas do trio “Migos” com a comunidade trans. 

O lançamento do álbum aconteceu em 9 de junho de 2017 e debutou no topo da parada de álbuns americana, a Billboard 200. Apesar de ter alcançado o topo, “Witness” foi mal recebido e duramente criticado. Em sua Review para o Metacritic, o site Spin atribui nota 50 e declara: 

“Ainda assim, Witness é um álbum cheio de escolhas bizarras – tanto as faixas produzidas por DJ Mustard quanto Hot Chip são, por algum motivo, baladas – que tem o apelo inerente de um fracasso espetacular, mas isso é tudo.”

Trecho da Review feita pelo portal “Spin”.

Em média geral o disco mantém nota amarelada em 53, 1 ponto a mais que o icônico e memorável “Teenage Dream(leia nossa review dele aqui).

Imagem promocional do disco ‘Smile’

A jornada de Katy em busca do seu sorriso se inicia deste ponto, um disco duramente criticado, um término de relacionamento e a necessidade de validação. Após a má aceitação do público a cantora disse que ficou dias sem se levantar da cama e extremamente deprimida. Consequentemente, um quadro clínico de depressão foi observado e diagnosticado.

Mesmo diante de toda essa crise a cantora seguiu com a divulgação e turnê de seu álbum. Em 2018, ao fim da Witness Tour, Katy revelou que foi em busca de tratamento para si.

Já em 2019 Katy retorna às paradas com seu novo single, “Never Really Over“. Em primeira análise a canção faria parte de um projeto de singles avulsos sem pretensão de compor um álbum. O sucesso da faixa foi tanto que é ela quem dá início ao álbum. A letra que retrata as idas e vindas de um relacionamento alcançou a décima quinta posição na parada de músicas da Billboard Hot 100. “Never Really Over” é o primeiro capítulo da jornada de Katy em seu álbum e sua frase de abertura se encaixa perfeitamente em seu propósito. “Eu perdi meu autocontrole”.

Never Really Over BTS
Imagem promocional do clipe “Never Really Over

Definido como uma mistura de “Teenage Dream“, “Prism” e com uma pitada do “Witness” o disco é descrito como: “uma jornada de resilência, empoderamento, gratidão e superação para recuperar seu sorriso“.

As canções escritas nos últimos dois anos retratam a luta de Katy contra a depressão. A cantora declarou que ao escrever estas músicas e dedicá-las à este álbum é uma forma de se lembrar que ela foi capaz de vencer essa difícil etapa de sua vida. Às mudanças ocorridas na era Witness levaram Katy a refletir o porquê de ser uma artista e repensar o propósito de sua música.

Em entrevista para a Apple rádio Katy fala sobre suas canções tocarem as pessoas e que vê sentido em sua obra quando o público se sente representado, os números não importam quando se têm uma mensagem que chega até seus fãs.

É com essa proposta que “Smile” se ingressa no mercado, um álbum com letras de fácil identificação e com uma linda mensagem de superação. O single “Daisies” é uma boa síntese de toda a obra, “me jogaram paus e pedras, com eles construí uma casa”. Katy definitivamente se entregou e nos deu um trabalho fantástico.

A falsa felicidade do “Sad Clown”, personagem que Katy ilustra na capa, é coerente com a sua jornada: “Não era eu mesma, não era o meu melhor”.

Capa do disco Smile
Capa do disco ‘Smile’

Grávida, lançando um álbum e estando em meio a uma pandemia mundial, pode não parecer, mas é um dos melhores momentos da vida de Katy Perry. 

A grande estrela pop deseja que seu álbum sirva como um alívio para as pessoas enfrentarem esse momento difícil e que possam, ainda que somente por três minutos, se esquecer dos problemas e dançar através de suas lágrimas.

Que tal embarcar nesta jornada, dançar um pouco e encontrar seu sorriso novamente? Clique aqui para poder ouvir o mais novo disco de Katy Perry, “Smile“.

Total
2
Share