fbpx

Livro de Michelle Zauner, aka Japanese Breakfast, mescla comida e luto

O primeiro livro de Michelle Zauner, a vocalista da banda Japanese Breakfast, ganhou data para chegar nas prateleiras brasileiras

Muito além dos palcos com a sua banda, a Japanese Breakfast, Michelle Zauner também faz poesia escrevendo indo afora de suas músicas. Isso porque ela é uma autora publicada e com um debut na segunda posição da lista de mais vendidos do The New York Times.

Aos Prantos no Mercado é assim como grande parte de suas músicas, um compilado notável e íntimo de memórias sobre sua mãe, Chongmi, que morreu em outubro de 2014. Lançado em abril de 2021, a obra foi extremamente aclamada e chega em outubro ao Brasil, pela editora Fósforo.

Não é preciso conhecer nada de gastronomia para saber que a comida é uma das bases de nossa educação sentimental. Os ingredientes, os modos de preparo, a combinação de aromas, cores e sabores com as quais aprendemos a nos familiarizar compõem o repertório íntimo de cada um de nós.

E é justamente esse poder de mobilizar o afeto que é evocado desde o primeiro parágrafo de Aos Prantos no Mercado. Nele, vemos a protagonista, que atravessa o luto pela morte precoce da mãe, liberando o pranto represado ao percorrer as prateleiras do mercado coreano H Mart em Nova York.

Originalmente publicadas na revista The New Yorker com o mesmo título, essas páginas tiveram um enorme sucesso e acabaram se tornando o capítulo de abertura do primeiro livro da cantora de rock independente Michelle Zauner, um best-seller do New York Times que também entrou para a lista de melhores de 2021 do presidente Barack Obama.

Enquanto a saudade da mãe coloca em perspectiva as antigas rebeliões da adolescência e atenua o rigor do julgamento das escolhas feitas pelos pais, a comida representa uma espécie de tábua de salvação na qual Zauner navega os descaminhos dos últimos e dolorosos momentos da mãe. Nessas memórias, a autora relembra a culinária afetiva a fim de não se perder de si ao atravessar o luto.

Ela passa horas assistindo aos vídeos de uma youtuber, compenetrada em reproduzir a alquimia das receitas coreanas. Isso atenua a angústia íntima de que seus traços caucasianos vão apagar a origem coreana, antes legitimada pela existência da mãe. E entre os expedientes da vida adulta, a protagonista descobre que o luto, a festa e a criação artística podem conviver intimamente na difícil tarefa de encontrar um lugar no mundo.

Estreia literária da cantora, Aos Prantos no Mercado nos inunda
de sensibilidade ao reconstruir a dimensão afetiva dos pequenos atos cotidianos, e supre a distância entre o paladar brasileiro e o coreano ao aguçar a curiosidade de conhecer esses sabores. O livro também pondera consensos e dissensos reconstruídos à luz da experiência limite do luto, ressignificando os traumas da infância e convocando a uma nova responsabilidade sobre as escolhas da vida adulta.

Com lançamento marcado para o dia 17 de outubro aqui no Brasil, já é possível garantir o livro na pré-venda no site da editora Fósforo.

Deixe uma resposta

Total
0
Share