Maglore abriu o segundo dia de Primavera Sound São Paulo em clima de domingo ensolarado

No dia seguinte ao frio que incomodou muitos dos presentes no festival Primavera Sound, o início de domingo foi de sol e calor. Quem estava se preparando para as mesmas temperaturas do dia anterior se surpreendeu com o clima ensolarado e gostoso de domingo — de um domingo realmente agradável. Somando-se ao som da banda soteropolitana Maglore, o início do festival foi marcado por um momento flutuante.

O calor não era intenso, embora o sol queimasse um pouco. As faixas alegres da Maglore conversavam com o público fiel que se dirigiu ao palco Elo para conferir sua performance. Passando pelas faixas mais recentes e encaminhando-se às mais antigas, a setlist do quarteto foi diversa e passeou por todos os discos da Maglore. É claro que, tratando-se de uma banda que tem o costume de falar sobre o momento em que vive em seus álbuns (assim como Teago Oliveira contou para o escutai em uma entrevista antes do Primavera Sound), a política foi abordada nos palcos.

Durante a faixa “Valeu, Valeu”, foi realizada uma roda de “bate cabeça”: “Vamos abrir um espaço aqui para o caminhão passar. Se preparem que ele já vai chegar, e eu quero ver ele chegar com tudo”. 

Maglore / Créditos: Duane Carvalho

Após a euforia da disputa corporal, Teago engatou jingles políticos e afirmou que o clima “estava mais leve” desde o domingo anterior ao festival — referindo-se à vitória do candidato Luís Inácio Lula da Silva nas eleições presidenciais. De fato, o clima estava mais leve — porém seria em razão dos novos ares na política brasileira ou devido ao show sutil e vívido da Maglore?

Por Letícia Finamore

Metajornalista, entusiasta de biografias e criadora compulsiva de playlists.


Notice: Constant WP_USE_THEMES already defined in /home/escuta28/public_html/index.php on line 14