fbpx

Game Of Thrones | Um final épico ou agridoce como prometido?

GAME OF THRONES AVISA: Este material possui grandes níveis de spoiler do último episódio (S8EP6) da série.

Considerada uma das maiores produções televisivas, a série Game Of Thrones, chegou ao fim (nós sofremos com isso!). A história que teve vários arcos muito bem construídos, com base na série de livros “As Crônicas de Gelo e Fogo” de George R. R. Martin, teve um final com muitas brechas e regressos – mas, foi um bom final.

A rainha louca, Daenerys Targaryen

Muitos dizem que foi forçado, o surto apresentado nos últimos três episódios não condizia com a forma que a narrativa da personagem apresentava – e de fato, na construção da rainha dos dragões televisiva, este foi de longe um dos maiores erros, uma vez que nos livros é notório a loucura da personagem – mas, com os últimos acontecimentos e ela conquistando o trono (tudo indicava), mostrou uma Targaryen que nunca foi vista, apenas com indícios.

As primeiras cenas, o poder de Daenerys e a alegação de que após a destruição de Porto Real, foi o modo da salvação do povo do comando de Cersei, mostra que a “nova” rainha está fora de todo e qualquer controle – uma vez, que a primeira ordem dada ao Verme, foi a aniquilação de todos que estavam lá sob controle da antiga rainha (que não sabemos se foi realizada).

“O que seria mil espadas para uma menina que não sabia contar até 20?”, esta foi uma das últimas perguntas da personagem que após mostrar para Jon Snow a sua glória sob os Sete Reinos. E com um último beijo, a promessa de “ser sempre a única rainha” na vida Jon, finalmente foi para o final do seu arco, a morte.

Podemos dizer que sim, ela teve uma morte icônica e inesperada, afinal, Jon (seu sobrinho) estava extremamente apaixonado por ela e em um relacionamento abusivo, onde Daenerys tinha total controle da situação e de seus sentimentos – se não fosse Tyrion, abrir seus olhos.

Game of Thrones, ou melhor, o não trono com um novo rei!

Isso mesmo, a série que mostrava a luta entre os povos para conquistar o trono digno do rei ou da rainha dos Sete Reinos, neste último episódio se desfez. Drogon, o último dragão de Daenerys Targaryen o derreteu, após ver sua dona morta por Jon Snow – o questionamento que fica, “como ele sabia que o poder era ter o poder do trono?” e para onde ele levou o corpo de Daenerys?

Mas, após todo o poder de Drogon, a pergunta: quem poderia ocupar o cargo?

Longa a vida de Bran, o Quebrado”, esse foi o voto final de todos os lordes e ladies, após Tyrion, questionar a todos durante a reunião, quem conseguiria controlar todos os reinos e a experiência para tal benfeitoria. “Ele é a nossa memória”, disse Tyrion sobre Bran Stark, pelos poderes e feitos que já conquistou durante toda a série: se tornou o corvo de três olhos, foi para além das muralhas, guarda com ele todas as memórias e história dos reinos.

Porque acha que chegaria até aqui?”, esta foi a resposta de Bran, ou seja, será que durante todo esse tempo, este sempre foi o planejamento do personagem? Fica o questionamento, que ganhou mais peso após uma fala onde ele disse a Jon: “Vocês estão onde deveriam estar!“.

O anão sensato, nós temos aqui, mas não tanto

Tyrion, por sua vez, se mostrou contra ação de Daenerys e por este motivo, foi preso. Mas, dentre todos aqueles que lutaram junto da rainha Targaryen, estava lúcido o suficiente para mostrar que não tem como deter quem é comandada pela fúria e fogo. “Quem é a maior ameaça as pessoas agora?”, com este questionamento a tentativa de mostrar a Jon Snow, que a guerra e a sede de poder de Daenerys, nunca terá fim.

A ligação de Game of Thrones com “As Crônicas de Gelo e Fogo” foi finalmente apresentada, o livro que temos hoje, na série é apresentado para Tyrion, onde ele questiona o que era e por fim: a nossa história.

Jon Snow, o seu papel e o regresso

Na oitava temporada, sabíamos que Jon teria grande importância, mas ao longo dos episódios alguns questionamentos ficaram para trás, em momentos de guerra os vimos fugir, em momentos de decisões importantes, ele saudava sua rainha e não sabíamos sua opinião.

Até que, neste último episódio após uma grande conversa com Tyrion, ele retornou a olhar o universo como de fato ele era e antes de acontecer algo pior com o povo, por conta da Rainha Louca, após a última jura de amor a matou.

Porém, ao contrário do que se imaginava: ele regressou. Voltando para a muralha (com a missão de a reerguer), se tornando o responsável por além dela, mas antes disso, temos que falar: ele voltou para o Fantasma.

Sansa, a rainha do norte e Arya, a guerreira!

Como já se esperava e já ocupava este cargo, o final de Sansa era retornar para Westeros e pegar sua coroa e sendo saudada por todos os sobreviventes da Grande Batalha. Já sua irmã, Arya (fadinha sem defeitos, guerreirinha!) mostrou o seu lado aventureira e se tornou a responsável por conhecer o lado oeste do mapa, cujo lado nunca foi navegado antes.

As duas personagens que tiveram grande peso no roteiro, principalmente Arya, ganharam finais extremamente agridoces, apenas retornando para os seus devidos lugares que já tinha sido estabelecidos e continuar vivendo lá, no mais “felizes para sempre” possível.

Ficamos sem alguma resposta em Game of Thrones?

Sim! Existem diversos questionamentos sem respostas, como: o poder de Bran, como corvo de três e olhos não foi respondido, a sua participação durante a Grande Batalha não foi respondida, apenas confirmaram aquilo que já sabíamos que ele era uma grande memória dos Sete Reinos – sem nenhuma novidade.

E Drogon, o que aconteceu? Só soubemos que ele foi visto ao leste, e que Bran (com o seu poder bizarro) tentaria contato, mas um dragão que teria entendimento suficiente para destruir um trono, não poderia pedir vingança? Fica o questionamento.

O povo de Porto Real, aqueles que sobreviveram, realmente sobreviveram? No início do episódio, vimos o Verme matando alguns membros do exército de Porto Real, mas será que eram todos e de fato, eles tinham o sentimento que foram libertados após ter tudo que construíram, destruídos?

Os Dothrakis, por onde andam? Após sua introdução no início, qual o fim que levaram? O grupo sumiu, não se sabe para onde eles foram e o que aconteceu com o povo que confiou na Rainha dos Dragões.

E por fim, o povo voltou para além da muralha, fazer o que? Desbravar o desconhecido? Encontrar novos territórios? Mapear? Apenas vimos Jon como o “Rei além Muralha”, em uma cena inspirada no inicio de Game of Thrones – mas, sem respostas.

O final “épico” da série, que já vinha sido divulgado como “agridoce”, foi tão agridoce que deixou muitas dúvidas e questionamentos. Sabemos que de fato, Game of Thrones não se encerra por aqui, apenas a série televisiva chegou o final, mas ainda temos dois livros de “As Crônicas de Gelo e Fogo” a serem publicados por George R. R. Martin e lá, esperamos as respostas.

E na TV, este é o fim de Game of Thrones?

Não! O universo de Game of Thrones continuará na TV, agora com um spin-off, “Bloodmoon” (Lua de Sangue) é a série que contará como a história antes de Gelo e Fogo, agora é a vez de entender como era os Filhos da Floresta.

Resultado de imagem para filhos da floresta got

A série já teve suas gravações iniciadas há algumas semanas e continuará sendo produzida pela HBO, e passará a mais de cinco mil anos antes dos acontecimentos de Game of Thrones, contando a história dos primeiros Westeros.

Mas, não termina por aí, além de Bloodmoon também se existe a criação de mais quatro outras séries do universo de GoT. A história da Longa Noite; da Era de Ouro dos Heróis; a verdadeira origem dos Caminhantes Brancos; e os mistérios do Leste dos Starks das lendas – todos os temas já mencionados nas série televisiva e literária.

Vida longa ao universo de Game of Thrones!

Total
0
Share