fbpx

Homem-Aranha: Longe de Casa | Das HQs pra telona

Segundo filme do aracnídeo Homem Aranha estrelando Tom Holland é um alívio que a gente precisava

Esse texto contém spoilers do filme.

Logo no começo do filme vemos que teremos um teor climático completamente diferente do que foi Vingadores: Ultimato. Como o filme é uma continuação direta da épica conclusão do universo cinematográfico da Marvel, não estava esperando que Longe de Casa seria um filme tão gostoso de assistir.

Tom Holland in Spider-Man: Far from Home (2019)

Sobre Far From Home

Começamos nossa aventura na escola dos nossos personagens onde nos é explicado um pouco sobre como as pessoas estão lidando com a volta dos que foram exterminados por Thanos. Peter Parker (Tom Holland) está animado com as férias da sua turma na Europa e decide contar seus sentimentos por MJ (Zendaya) na viagem, mas claro que as coisas não seriam tão simples.

Enquanto Peter tenta lidar com a morte de Tony Stark (Robert Downey Jr.), parece que o mundo ainda não está pronto para se desapegar do herói. A constante fala do filme é “quem será o novo Tony Stark?”, mas felizmente esse não acaba sendo o objetivo principal do longa.

Spider-Man Far From Home GIF by Spider-Man

Antes mesmo de sua viagem, Happy (Jon Favreau) – que agora está tentando um relacionamento com a tia May (Marisa Tomei) – diz que Nick Fury (Samuel L. Jackson) está tentando entrar em contato com o Homem-Aranha, mas Peter nega todo tipo de comunicação já que o seu objetivo é descansar e aproveitar a viagem com seus amigos.

Já na primeira parada dos nossos protagonistas, somos apresentados aos “vilões” do filme, Os Elementais. Enquanto o monstro de água aterroriza Veneza, um homem misterioso chegar para ajudar. Ele é o Mysterio (Jake Gyllenhaal, que diz vir de um universo paralelo que já foi destruído pelos Elementais. A partir dai, Peter precisa decidir suas prioridades entre salvar o mundo ou apenas ser um garoto de 16 anos.

Alívio cômico

Como dito anteriormente, o clima de Homem-Aranha: Longe de Casa é completamente diferente do que tivemos em Vingadores: Ultimato. O foco do filme é a comédia, tirando um pouco do peso que o filme anterior nos proporcionou. Talvez isso possa incomodar algumas pessoas, já que é natural esperar um Peter Parker mais maduro, mas isso não acontece.

Quando digo mais maduro não digo algo meio que relacionado com o Peter Parker de Tobey Maguire por exemplo, ele é somente um garoto de 16 anos que está tentando passar pelo colegial e pela experiência do primeiro amor. É isso que é muito bem representado.

O teor cômico é exatamente o que a gente precisava para respirar, algo que a gente pode até se comparar com o que Guardiões da Galáxia fez lá em 2014. O legal é a ajuda dos colegas de classe de Peter para a comédia, todos os atores vão te fazer rir com as coisas mais bobas. Pode ir esperando dar boas risadas e claro, se emocionar em certas partes extremamente tocantes.

O melhor Spider-Man?

Essa já é a terceira versão do aracnídeo que vemos nas telonas e Tom Holland se encaixa perfeitamente no papel. Ele entrega uma atuação incrível que não tem como não nos apaixonarmos. A gente simplesmente quer colocar ele nos braços e falar que vai ficar tudo bem, já que ele nos mostra um vulnerabilidade de perda que não tem como não deixar a empatia ativa.

Mas quem será que fez o melhor Homem-Aranha? Não sou capaz de dizer isso, até porque não acho justo a comparação. A premissa de todas as versões é completamente diferente, então sim! Tom Holland pode ser o melhor Homem-Aranha até agora, só basta escolher se prefere uma versão mais jovem ou não. O que importa é que mais uma vez o ator de apenas 23 anos se mostrou mais uma vez pronto para o papel.

Mysterio

Não vou dar muitos spoilers mas você já deve imaginar o que o Mysterio é na verdade. Jake Gyllenhaal mais uma vez se provou um ator maravilhoso, dando vida à um dos personagens mais legais do Homem-Aranha.

A atuação vende muito bem e parabéns para a Marvel por ter acertado novamente na escolha. Temos alguns momentos bem focados nele para entendermos melhor quais são seus reais objetivos e motivos, o que poderia dar muito errado, mas todos sabemos do toque mágico da Marvel de mostrar um bom desenvolvimento dos seus personagens.

Awesome Jake Gyllenhaal GIF by Spider-Man

Mais envolvimento da Tia May

Quando foi anunciado que a nova Tia May seria interpretada por Marisa Tomei alguns fãs ficaram meio chateados por ser uma atriz mais jovem, mas a conexão maravilhosa entre ela e Tom Holland é um ponto extremamente positivo. Por mais que ela não tenha uma presença muito grande no filme, dá pra observar o maior envolvimento dela nas questões do Aranha, o que chega ser até engraçado em certos pontos.

Cenas pós-créditos

Não gosto muito de comparar as três versões do Homem-Aranha que já vimos no cinema, mas se você é fã da versão de Tobey Maguire se prepare para uma surpresa. Além de ser completamente bombástica, a cena pós-credito é algo extremamente surpreendente e com uma nostalgia gigantesca. Estou muito ansioso pra saber o que vai acontecer e como eles vão desenrolar isso. Vale muito a pena esperar mais alguns minutinhos para ver essa cena em específico, você vai gostar.

Temos também uma segunda cena pós-credito mas ela não é tão impactante quanto a primeira. Talvez seja um indício de uma saga que os fãs querem muito ver no cinema, mas isso só saberemos futuramente.

Vale a pena assistir?

Com toda a certeza do mundo! Não é um filme grandioso quanto os últimos filmes que fomos apresentados no UCM, tenha isso em mente. É preciso entender que a parte cósmica não é explorada nesse filme, é algo mais urbano mas com muita qualidade. Você vai rir, se emocionar e com certeza é um dinheirinho bem gasto.

Nota do autor: 89/100

Total
0
Share