fbpx

Crítica: “Lady Leste” – Gloria Groove

Com Lady Leste, cantora revisita a si mesma, sua trajetória e suas referências para compor o 2º álbum de estúdio da carreira.

Depois de 5 anos do lançamento de seu primeiro álbum e de inúmeros singles, a drag queen Gloria Groove entrega seu segundo álbum de estúdio. Composto por 13 faixas diversas, Lady Leste é uma ode pessoal à história da artista.

Gloria mostrou há muito tempo ao que veio e construiu seu nome no cenário musical, demonstrando que mais do que voz e conhecimento musical, ela tem referências claras que a moldaram como artista. Recheado de featurings, o novo projeto da cantora traz nomes como MC Tchelinho (Heavy Baile), Marina Sena e Priscilla Alcantara.  

É extremamente fácil de enxergar a construção de Groove como artista ao percorrer as faixas do Lady Leste, cada canção traz uma referência clara à história da artista, apresentando elementos que vão do rock ao trap, além de gêneros mais presentes na cultura pop atual como hip hop, pop, R&B, nova MPB e o funk. Até mesmo o pagode marca presença no material na parceria com o grupo Sorriso Maroto.

No projeto ainda é possível encontrar referências e elementos a outras canções já apresentadas por Gloria Groove no decorrer da própria carreira. A já conhecida ‘A Queda’ é uma clara referência à ‘If U Seek Amy‘ de Britney Spears e obviamente, a história de Glória como membro da comunidade LGBTQIA+. ‘Fogo no Barraco’ tem elementos que relembram a icônica ‘Mil Grau’ de Glória, enquanto ‘LSD‘ é sem sombra de dúvidas um reforço a fase do EP Affair, uma das obras mais icônicas da cantora, que domina o gênero R&B e suas nuances como pouquíssimas artistas do Brasil.

Traçando um paralelo entre sua história como cantora e sua própria história pessoal, a cantora apresenta suas principais referências de gêneros musicais, incorporando no material canções que revisitam fases da sua vida. Embora pareça um pouco desconexa do flow do álbum, ‘Tua Indecisão’, por exemplo, é uma clara referência a uma infância rodeada de pagode dos anos 90 – a canção apresenta uma energia vocal semelhante a vibe d’Os Travessos. Enquanto ‘Sobrevivi’ com Priscilla Alcantara constrói sua musicalidade com vocais que passeiam entre o gospel e canções da Disney – se conectando ao trabalho de Gloria como dubladora.

Por mais que o álbum traga um mix de estilos e uma pluralidade instrumental que se difere em vários momentos e até não se amarra de forma convencional, ele é sem dúvida uma narrativa completa das referências e da trajetória de vida da artista, mostrando faixa a faixa, não só como foi moldada a drag queen Gloria Groove, mas como nasceu sua personalidade potente: Lady Leste.

Ouça ‘Lady Leste’ agora no Spotify.

Nota do autor: 97/100

Total
0
Share