fbpx

Rock In Rio | Avril Lavigne no Palco Sunset: os fãs estavam certos

Avril Lavigne supera expectativas e se mostra digna do Palco Mundo no Rock In Rio

“Eu queria que a Avril Lavigne estivesse no Palco Mundo, mas não deu tempo, já estava fechado, e ela foi pro Sunset”. Foi assim, discordando da própria organização, que Roberto Medina, idealizador do Rock In Rio, se posicionou diante de uma das grandes controvérsias da nona edição do festival: o show de Avril Lavigne. 

A polêmica começou em fevereiro, com o anúncio da estrela canadense no lineup do dia emo/pop punk. A notícia, tão aguardada pelos fãs, teve sabor agridoce ao ressaltar que Avril seria headliner do Palco Sunset — o stage secundário da Cidade do Rock. Apesar de apaixonados, os questionamentos não eram lá tão enviesados: afinal, não seria justo designar a própria rainha do pop punk ao Palco Mundo?

A mídia tentou justificar, classificando as performances mais recentes da cantora como “tímidas”, “apagadas” ou “muito resumidas” — indignas do palco principal.

Entretanto, para os fãs, nenhuma desculpa colou. A discussão persistia, e seria preciso aguardar até o dia 09/09 para que soubéssemos, afinal, quem teria razão.

Pois bem. Às 21:30 do quinto dia do Rock In Rio 2022, todos os olhares estavam voltados para o Palco Sunset quando irrompeu Avril Lavigne, a rainha pop punk aguardada por milhares de súditos nostálgicos e histéricos – não sem razão. A apreensão da platéia, que estava ciente do show apático que a princesa do rock havia feito em São Paulo dias antes, se dissipou logo na primeira música, a nervosa “Girlfriend”.

A todo tempo, a estrela canadense se conectou com o público, fazendo comentários sobre as faixas e agradecendo a entrega recíproca de quem a acompanhou, a plenos pulmões, em hits como  “Complicated”, “My Happy Ending” e “Sk8er Boi”.

Afinal, a razão ficou do lado dos fãs. Avril foi prestigiada por uma plateia abarrotada, que superou em muito o alcance das caixas de som do Sunset. Quem estava longe do palco mal podia ouvir a performance e teve a experiência bastante prejudicada. Como se o alcance limitado do som não fosse o bastante, a cantora ainda foi abafada pelos baixos graves do Fall Out Boy, que subiu no Palco Mundo nos momentos finais de seu show.

A execução de Avril foi somente dentro do esperado — sem grandes nuances, ouso dizer que um tanto morna. Por outro lado, o público de Avril, subestimado pela organização, foi o destaque da apresentação. Emocionados, os fãs se entregaram sem ressalvas e cantaram todas as faixas em coro, acobertando qualquer desânimo que afetasse a performance.

Há quem — como eu — ressentisse o setlist enxuto, que deixou de fora hits como “Nobody’s Home”, “When You’re Gone” e “Here’s to Never Growing Up”. Todavia, com a pontualidade e o rigor do Rock In Rio batendo à porta, o show pode ser considerado uma vitória dos millennials.

Confira o setlist completo do show:

  1. Girlfriend
  2. Bite Me
  3. What the Hell 
  4. Complicated
  5. My Happy Ending
  6. Smile
  7. Love It When You Hate Me
  8. Sk8er Boi
  9. Head Above Water
  10. Avalanche
  11. I’m With You

Deixe uma resposta

Total
0
Share