fbpx
LGBTQ+

Levanta Gay Bora Trabalhar

É preciso lembrar as atrocidades constantes voltadas contra a comunidade LGBTQ+, afinal, “existe muito presidente ignorante, dificultando os avanços sociais.”

Dia 28 de junho é a data dita para celebrar o orgulho LGBTQ+. Infelizmente a data marca um episódio no dia 28 de junho de 1969, onde o bar Stonewall Inn foi o palco da reação a uma série de batidas policiais que eram realizadas com frequência no local. Atualmente, a data celebra a existência, resistência e orgulho de ser LGBTQ+. 50 anos após o episódio, a data ainda é símbolo de resistência.

É preciso lembrar as atrocidades constantes voltadas contra a comunidade LGBTQ+, afinal, “existe muito presidente ignorante, dificultando os avanços sociais.”

O Brasil registrou em 2018, 1.685 denúncias de violência contra a população LGBTQ+. Os dados são do serviço Disque 100. O número foi 2,03% menor do que o registrado em 2017 (1.720 casos).

A quantidade de denúncias vem caindo ano após ano desde 2015. A queda, no entanto, não significa redução nos índices de violência , segundo o próprio ministério, que também fez um balanço do perfil das vítimas que denunciaram agressões. A maioria dos atingidos 32%  são gays . Outros 31% transexuais. Cerca de 9,7% das vítimas são lésbicas e 2,5%, bissexuais . A faixa etária mais atingida pelo preconceito é de 18 a 30 anos.

Mesmo meio a sociedade quase caótica, a comunidade LGBTQ+ vive, existe e resiste.

A riqueza cultural já faz parte dos principais destaques do Brasil, seja na música, teatro, cinema ou outras diversas formas de se expressar. O que mais tem repercutido de fato é a música.

E dentro do cenário musical, quem reina são as Drag Queens. Poderia citar diversas famosas. Mas você já conhece e elas já fazem sucesso internacional. Talvez seja interessante conhecer outras divas e histórias nesse 28 de Junho de 2019.

ELVYRA PAGÃ

A Elvyra é do Vale LGBT, também conhecido como vale do Itajaí, em Santa Catarina. Ativa nos movimentos sociais, Elvyra é parte da luta e resistência no Brasil. Com certeza uma das pessoas mais ricas em conhecimento e com certeza das mais marcantes que alguém pode conhecer. Além de ser madrinha da nova queen da cidade. Com destaque para as makes que ela faz, que já são um sucesso na cidade de Blumenau.

BROOKE DAVIS

https://www.instagram.com/p/BzD_YpOFHbr/

A corajosa Brooke Davis saiu do Brasil para brilhar em toda a América Latina. Atualmente, é DJ e performer na Argentina. Brooke é conhecida também por ter uma relação muito generosa com qualquer pessoa, sempre se dispondo a dialogar e apresentar mais desse universo LGBTQ+.

TCHELLA VANUCCI

https://www.instagram.com/p/BuJicmoFH8T/

A lady apaixonada por dançar, como toda Queen. Tchella também está sempre disposta a ajudar qualquer Drag Queen no que for preciso. Ela também faz parte das Queens do Vale do Itajaí, reforçando a luta, resistência e existência da cultura Queen e comunidade LGBTQ+.

É claro que é preciso citar os maiores sucessos existentes no planeta. Como falar de Drag Queen sem mencionar RuPaul? Exatamente, seria quase um crime.

RuPaul já fez sua história e deixa sua marca, principalmente com seu programa RuPaul’s Drag Race. É parte do passado, presente e também futuro. É também quem costuma abrilhantar as diversas performancers do Brasil e do mundo. Com destaque para o sucesso de Sissy That Walk.

E se for para falar de sucesso, Lady Gaga se tornou parte do símbolo da luta LGBTQ+, não só por suas músicas mas também por seus posicionamentos em entrevistas e falas públicas. Gaga é também parte da história da luta de existir e resistir. Presente em todas as festas, celebrações e momentos musicais da comunidade, ela com certeza entra para a história dos artistas que lutaram pela comunidade.

É fácil listar em 2019 diversos artistas que apresentam hinos da comunidade LGBTQ+. “I Will Survive,” Gloria Gaynor (1978), “Y.M.C.A.,” Village People (1978), “Freedom! ‘90,” George Michael (1990), “I Want to Break Free,” Queen (1984) e nesse caso também “Don’t Stop ‘Til You Get Enough”, Michael Jackson’s (1979).

Que nesse dia 28 de Junho, seja possível celebrar a diversidade, o amor e a cultura. E que um dia, essa celebração seja diária.

Total
0
Share