O tempo fez bem para Overwatch?

Overwatch

Lançado em Maio de 2016, o aniversariante da vez é mais um dos fenômenos da desenvolvedora de jogos Blizzard, o Overwatch, que está disponível para consoles e PC. Hoje, comemorando seus 3 aninhos de nascimento, o FPS (First Person Shooter) vencedor do The Game Awards, que encanta milhões de jogadores por todo o mundo, é um jogo bem diferente dos seus primeiros dias.

 

Mas o que mudou?

Novos personagens (9 desde o lançamento) e mapas, reconstrução nas habilidades, modos de jogo, eventos, um cenário de e-sports consolidado com centenas de milhares de espectadores e, com tudo isso, novas maneiras de se jogar. Overwatch se tornou “a menina dos olhos” da empresa norte americana, mas é bom lembrar que nem todas as decisões tomadas pelos desenvolvedores tem sido positivas para a saúde do jogo.

A Overwatch League

A Overwatch League (OWL), surgiu como um dos projetos mais ambiciosos da Blizzard. Apostando fortemente em um cenário competitivo estruturado e com formato de liga profissional que colocaria inveja em muitas organizações de esportes tradicionais. Hoje, em sua 2ª temporada, conta com 20 equipes, representando suas cidades sedes. As partidas são disputadas presencialmente, nos EUA, mas contam com jogadores e equipes de todas as partes do mundo, tendo inclusive, a participação de um atleta brasileiro, Renan “Alemao” Moretto (Boston Uprising).

A liga tem milhares de espectadores durante as partidas que são transmitidas no canal oficial da Twitch, contrastando bastante com a popularidade das transmissões fora dos jogos, que geralmente não ultrapassa os 25 mil espectadores.

O Cenário Latino Americano

Apesar de toda a preocupação que a Blizzard tem com a OWL, a diferença com o cenário da América Latina é gritante e vergonhosa. Pouca visibilidade, escassez de competições, premiações atrasadas e um servidor que não estimula o crescimento do jogo no país. Esses motivos fazem com que diversos jogadores profissionais abandonem o cenário e, muitas vezes, o próprio jogo. Somente aqueles que realmente buscam o sonho de um dia alcançar a Overwatch League, é que brigam com unhas e dentes para permanecer no cenário.

Casual x Profissional

Overwatch tem os dois lados da moeda e atualmente essa diferença está escancarada. Enquanto o cenário profissional e até mesmo quem leva o “jogo mais a sério”, vive preso em um metagame engessado, criando descontentamento da comunidade e até mesmo dos profissionais da Overwatch League, além de um modelo de ranked desorganizado; quem joga casualmente recebe novos cosméticos, novos modos bem descontraídos e conteúdo o tempo todo, por esse motivo o game já passa dos 40 milhões de jogadores.

Resultado de imagem para overwatch gif

O que esperar?

Com altos e baixos, certamente Overwatch é um jogo que chamará a atenção para os próximos anos. É viciante, divertido e desafiador. Mas tem problemas, principalmente fora do “mundo perfeito” que é a Overwatch League. Enquanto não houverem mudanças dentro dos sistemas de ranqueamento e no balanceamento dos personagens existentes, pouco pode se esperar do jogo, ainda mais em uma região que não parece nos planos da Blizzard. Até mesmo os jogadores casuais pedem por eventos novos e maior frequência de conteúdo.

Overwatch faz um grande trabalho e como dito, vale a pena ser olhado de perto. Não para menos, a Blizzard segue abrindo portas para novos jogadores. A bola da vez é o período gratuito de testes durante o seu aniversário, que vai do dia 21/05 até 10/06.

 

Esse é o jogo que amamos e odiamos ao mesmo tempo.

Feliz Aniversário, Overwatch!

 

 

Por Redação

Perfil oficial da redação do escutai!


Notice: Constant WP_USE_THEMES already defined in /home/escuta28/public_html/index.php on line 14