Peter Pan – O Musical | A magia de volta aos palcos paulistas

Estreando sua terceira temporada, Peter Pan – O musical, volta ao palco já conhecido do Teatro Alfa, em São Paulo. Dessa vez, a produção que fez sua estreia em 2018, retorna com Mateus Ribeiro como Peter, papel que lhe rendeu o prêmio Destaque Imprensa Digital (DID) como melhor ator.

Uma das poucas alterações sofridas pelo musical foi a adição de dois grandes nomes ao núcleo principal: Saulo Vasconcelos e Carol Costa. Saulo é considerado um dos principais atores no meio dos musicais e conhecido por papéis em “Les Misérables”, “A Bela e a Fera”, “O Fantasma da Ópera”, “A Noviça Rebelde” e “Mamma Mia”. Após longo hiato longe dos palcos, ele integra o elenco de Peter Pan como Capitão Gancho e Sr. Darling.

Montagem de 2018

Carol, atriz que recentemente deu vida à assassina Roxie Hart, no musical Chicago, também interpretou a Chiquinha, em “Chaves – Um Tributo Musical”, que a consagrou melhor Atriz Coadjuvante nos prêmios DID e Bibi Ferreira, consegue trazer muita ingenuidade e graça ao dar vida à doce Wendy Darling. Esses dois nomes de peso se somam a um elenco primoroso e só tem a acrescentar positivamente ao espetáculo.

Nesse retorno a mágica continua mais viva que nunca dentro da história. Quem se encantou na primeira montagem do espetáculo, com certeza não se decepcionará dessa vez. Matheus Ribeiro desempenha um Peter Pan digno, divertido, agora não ruivo e extremamente talentoso nos palcos. Carol Costa, nossa atual Wendy, faz uma ponte perfeita ao decorrer da história, equilibrando bem o senso dramático e cômico que a personagem carrega.

É impossível falar do elenco sem enaltecer a desenvoltura de Pedro Navarro, que está reprisando seu icônico Smee, personagem que desde o momento que aparece em cena garante as mais altas risadas da plateia, seja dos adultos ou das crianças. Esse trio faz todo o musical acontecer de forma incrível e muito dinâmica.

Saulo Vasconcelos cria um Capitão Gancho único. Muito diferente do que víamos quando o personagem era interpretado pelo ator Daniel Boaventura. Agora o mesmo apresenta menos seriedade e consegue seguir uma veia mais divertida e momentos um tanto quanto dramáticos, como estamos acostumados a ver em outros papéis de Saulo. Sua apresentação desperta nossa curiosidade de como esse personagem vai se desenvolver ao longo da temporada.

A trama inteira do musical se desenrola bem, sem grande distinção da história que já conhecemos do menino que se recusava a crescer. O que se diferencia nessa versão é a dinâmica dos acontecimentos. Todas as cenas que envolvem uma coreografia mais elaborada são de encher os olhos com os movimentos perfeitamente executados. Mateus Ribeiro se mostra numa zona confortável para si e o destaque fica para a coreografia lindíssima de ‘Uga-Uga’, onde Giu Mallen, que interpreta Tiger Lily, dá um show a parte. As coreografias da peça ficaram a encargo de Alonso Barros.

Montagem de 2018

A peça encanta qualquer um que vá assistir, com os cenários bem montados e as projeções que dão vida à narrativa construída em cena. Os efeitos sonoros e visuais se mostraram pontuais a todas as situações vividas pelos atores no palco, o que ajuda, e muito, a garantir mais uma vez o sucesso do musical, assim como aconteceu em suas últimas temporadas no Rio de Janeiro e São Paulo.

Essa temporada, apesar de se assemelhar em muitos momentos à anterior, se renova com piadas mais atuais e nesta nova energia, conseguimos sentir a entrega de cada um ali. Depois de pouco mais de dois anos com os teatros fechados, os atores dão a vida aos mesmos personagens com energias completamente renovadas e mais vivos que nunca. É um musical para família inteira e é perfeito para ser a primeira experiência de qualquer um que deseja adentrar no universo do teatro musical, assim como foi o caso de quem escreve.

O elenco atual conta com a presença de Lia Canineu (Sra. Darling), Giu Mallen (Tyger Lilly), Luke Lima (John), Miguel Ryan (Michael), Davi Martins (alternante Michael), Valentina Oliveira (Jane), Natacha Travassos (Sininho, cover Liza, swing) Ana Varella (Liza, cover sra Darling, ensemble) e Jey Santos (Nana, ensemble). Já o ensemble Murilo Ohl (cover de Peter Pan, menino perdido), Fabio Galvão (cover de Capitão Gancho, ensemble), Yasmin Calbo (cover de Wendy, ensemble), Caio Zalc (cover Smee, ensemble), Sara Milca (cover de Tyger Lilly e Jane, ensemble), Vinicius Teixeira (sujinho), Jean Cruz (magrelo e cover de John), Leonardo Rocha (menino perdido), Pedro Paulo Bravo (menino perdido), Rodrigo Monteiro (menino perdido), Leandro Marbali (ensemble), Leandro Naiss (ensemble), Tiago Weber (ensemble), Verônica Medeiros (cover de Liza, ensemble), Bruno Albuquerque (cover de John, ensemble) e Danilo Santana (swing).

“Peter Pan – O Musical” reestreou no dia 03 de junho, no Teatro Alfa (São Paulo) e fica em cartaz até o dia 31 de Julho. Nas sextas, às 20h30, Sábados e domingos, 15h e 19h30. Para mais informações e compra de ingressos, acesse o site da Sympla.

Por Leo Pereira

Designer, Comunicador e principalmente, apaixonado por teatro musical


Notice: Constant WP_USE_THEMES already defined in /home/escuta28/public_html/index.php on line 14