Raveena cativou fãs e curiosos com show absoluto no Primavera Sound São Paulo

Um pouco depois das duas da tarde, no segundo dia do Primavera Sound São Paulo, Raveena fez um show agradável e aconchegante. Perfeito para se apresentar de forma cativante para quem não há conhecia antes. A cantora norte-americana descendente de indianos criou uma das melhores atmosferas durante seu momento no festival, atingindo um resultado sem falhas com uma apresentação que deixou seu nome na cabeça daqueles que estavam assistindo a artista pela primeira vez.

Tudo no palco de Raveena estava completamente em sintonia, desde as projeções psicodélicas no telão até o figurino da sua banda (e que banda!) e o arranjo de flores que a cantora faz questão de colocar em seu pedestal. A evolução do setlist também pareceu muito bem pensada, começando de forma calma e depois avançando para batidas mais agitadas, como em ‘Mystery’. A partir daí a cantora seguiu com uma vibe encantadora, principalmente na sequência de ‘Kathy Left 4 Kathmandu’ e ‘Dum Maro Dum’, essa última, um cover de Asha Bhosle foi apresentada logo após a cantora anunciar que um ‘momento Bollywood’ estava por vir.

A sequencia final foi o momento mais fantástico de Raveena. Finalizando com ‘Temptation’, seguida de ‘Secret’ e fechando com a fabulosa ‘If Only’. Uma das partes que mais fizeram o público gritar foi justamente em ‘Secret‘, quando o baterista Tyler Newson fez os versos de Vince Staples (artista que originalmente participa da música), e levou o público ao delírio com um show de flow enquanto tocava.

Após finalizar com uma de suas melhores músicas, a artista fez questão de descer do palco e dar uma volta para abraçar, tirar fotos e pegar na mão de quem estava ali na grade. Sua animação era nítida e em nenhum momento Raveena deixava de sorrir e mostrar o quanto estava feliz de estar ali. O momento de carinho com os fãs foi tanto que precisou alguém da equipe descer e guiar a cantora para o fim do show. Ficando claro que se fosse possível ela ficaria ali por muito mais tempo, apenas agradecendo a presença e emoção que sua apresentação gerou em todos.

Os fãs saíram com um saldo tão positivo que a satisfação com a qualidade foi além deles, chegando naqueles que estavam ali apenas para conhecer a cantora. Isso porque Raveena foi exatamente o que qualquer artista precisa ser em um festival de música: Um ato que serviu carisma, talento e técnica de uma forma tão natural que não parecia haver esforço algum para simplesmente ser uma das melhores apresentações do segundo dia do Primavera Sound São Paulo.

Por Luis Hora

Ouve e escreve muita música, já foi colecionador de vinil e faz reviews de discos. No momento está tentando aprender a tocar violão também.


Notice: Constant WP_USE_THEMES already defined in /home/escuta28/public_html/index.php on line 14