Crítica | A Pixar mostra que crescer sem se perder é possível com Red: Crescer é Uma Fera

Animação da ganhadora do Oscar pelo curta “Bao” aborda a fase de crescimento sabendo usar a mais complexa criatividade da Pixar
GIANT PROBLEM – In Disney and Pixar’s all-new original feature film “Turning Red,” 13-year-old Mei Lee “poofs” into a giant panda when she gets too excited (which for a teenager is practically ALWAYS). Featuring Rosalie Chiang as the voice of Mei Lee, “Turning Red” will debut exclusively on Disney+ (where Disney+ is available) on March 11, 2022. © 2022 Disney/Pixar. All Rights Reserved.

Amadurecimento é um dos temas mais recorrentes de Hollywood. Filmes com essa temática geralmente tocam profundamente não em feridas, mas em processos que todos nós deveríamos ter orgulho em passar. Quando abordamos essa pauta dentro do gênero animação, quem talvez apareça logo de cara é “Divertida Mente”. Mas quando nos lançamos para os dias de hoje, “Red: Crescer é uma Fera” parece ser a fruta perfeita que caiu do pé para se juntar ao ecossistema desse típico assunto.

Imagem: Disney/Pixar

A brisa deliciosa do verão italiano de “Luca”, também da Pixar, sai de cena, e agora encontramos um panda vermelho em uma respeitável contemplação sob a sensação das dores em crescer e buscar ser perfeito. No filme, Meilin Lee é uma garota prodígio em absolutamente tudo. Porém, sob as asas da superprotetora mãe, chamada Ming, se vê dentro do dilema mais usual quando estamos em ciclo de crescimento: a puberdade, o ato em querer e ser diferente que é ocasionado pelo instinto humano.

Lidar com isso é sim algo difícil, mas ter que encarar toda essa situação enquanto se transforma em um grande e fofo panda vermelho toda as vezes que fica com as emoções exaltadas, é um problema ainda maior. Esse é o contexto narrativo da obra com direção de Domee Shi, diretora também do premiado ao Oscar “Bao”.

Dentro dessa órbita, toda a construção em cima da mitologia em ser um panda vermelho é a situação mais encantadora do mundo — algo que só a Pixar consegue configurar sem medo em ligar um assunto como esse a algo tão natural. Essa condensação de fatos mostrados na tela é próspera e incrivelmente divertida de acompanhar, seja pelos dilemas que Mei encontra no meio da aventura não linear, ou pela diagramação muito bem amarrada a linhas envolvendo crença, emoções intensificadas e todos os dilemas que aparecem junto da puberdade.

O abraço a essa metamorfose de Mei é universal. Isso fica exposto com muita veracidade pois é algo que quem conta a história, já passou. É como dar zoom em nós mesmos às vezes. É inegável que muitas vezes já vimos nossos corpos como algo extremamente fora da curva, ou que muitas vezes, já chegamos a pensar no corpo do próximo com outra intenção. Shi passa a mostrar isso como de fato acontece, é claro que usando implicações metafóricas sensacionais. Essa verdade em não negar os fatos e contá-los com a mão no peito se vem por uma exposição cuidadosa em crescer, e que é disposta por muitas camadas divertidas, bonitas, leves, carismáticas e emocionantes. E tudo então gera uma ode apaixonante ao que mais nos fascina: evoluir.

Assim como a última obra do estúdio, os visuais aqui são mais uma vez espetaculares; agora, encontramos um aspecto novo rico de se acompanhar com atenção, que é a implementação dos tons cartunescos visto em animes. Os olhos brilhando ou até mesmo o foco individual com muita luz em uma situação única, são adaptados com maestria para a animação.

Imagem: Disney/Pixar

Com “Red: Crescer é uma Fera” a Pixar detém o título máximo de mentes criativas que a gente espera ansiosamente para poder poder abocanhar a sede em querer mais. Toda promessa do estúdio parece cada vez mais promissora, e com essa (que é uma animação estilosa, doce, e que com o que conta, precisa saber que deve a todo momento estar cheia de si e ficar completamente orgulhosa), a gente entende mais uma vez o potencial em ceder para um time uma coisa: liberdade. Imagine o que mais teríamos se isso alcançasse o estágio máximo, e olhando toda aquela situação recente, isso precisa acontecer.

Red: Crescer é uma Fera” está disponível no Disney+

Nota do autor: 95/100

Total
0
Share

Notice: Constant WP_USE_THEMES already defined in /home/escuta28/public_html/index.php on line 14