Yung Gravy aproveita estética vintage e hits passados para criar os próprios

Para quem tem dificuldade de acompanhar tantos artistas emergentes, geralmente um bom truque é caçar gêneros e subgêneros com que se identifica, e mesmo limitando a zona de descobertas musicais ainda é um pouco complicado ficar ligado em tanta gente que surge, fica e segue despejando lançamentos quase que sem descanso algum.

Dentro do mundinho Hip-Hop e Trap há um rapaz que vem trabalhando incansavelmente, e a cada single ou EP que solta, Yung Gravy capricha em produções divertidas com samples de hits do passado. O passado é algo que faz parte da estética do artista, pois basta um olhar para perceber que seu estilo faz bater uma lembrança de personalidades musicais como Benny Andersson ou até Smokey Robinson.

Gravy é Matthew Raymond Hauri, nascido em Rochester no Minnesota e que descobriu a paixão pela música enquanto cursava marketing na faculdade. Seu caminho na música foi algo bem comum para artistas do gênero: o interesse gerou uma conta no Soundcloud, que acabou trazendo a atenção que foi o pontapé inicial para largar de vez o emprego que tinha e se jogar na arte. Assim como Lil Yachty e Lil Peep, apenas para citar dois dos vários exemplos possíveis.

Com três álbuns e quase dez EPs na conta, Yung Gravy se prepara para lançar o tão aguardado novo disco, dessa vez aperfeiçoando mais ainda o estilo que vem moldando. Esse estilo engloba influencias dos anos cinquenta até os oitenta, tanto no visual quanto nas produções de suas canções. ‘Marvelous’ está marcado para 28 de Outubro, e com ele vem seu maior sucesso, a música ‘Betty (Get Money)’, que logo em seus primeiros segundos já causa a sensação de nostalgia devido a adaptação do clássico ‘Never Gonna Give You Up’.

Brincar com essa pegada nada moderna já é algo comum para o cantor, a primeira música que chamou atenção do público para seu trabalho vem acompanhada do refrão de ‘Mr. Sandman’, popularizada pelo quarteto The Chordettes.

Crédito: Universal Music/reprodução

O que Young Gravy faz é algo que também ficou conhecido por Macklemore e Jack Harlow, mesclar influências antigas e modernizar trazendo um tempero próprio. Mas aqui o artista vai um pouco além, trazendo o clássico para tudo que se propõe e não apenas produções ou samples.

A estética vintage e o humor são características fortes, pois esse apelo visual também é um convite e tanto para conhecer sua discografia. Mesmo estando em atividade há cerca de sete anos, 2022 é o grande momento do artista, sua presença social vem se tornando cada vez mais forte e o clima divertido com propósito é a mixagem perfeito para quem busca hip-hop bem produzido e intencionado.

Por Luis Hora

Ouve e escreve muita música, já foi colecionador de vinil e faz reviews de discos. No momento está tentando aprender a tocar violão também.


Notice: Constant WP_USE_THEMES already defined in /home/escuta28/public_html/index.php on line 14