fbpx

5 covers que podem ter superado as canções originais

Existem situações em que covers se tornam mais atraentes do que suas versões originais: selecionamos cinco casos em que isso acontece.

Covers são formas com as quais artistas – desde os anônimos até os pra lá de conhecidos – buscam homenagear nomes da música que os inspiram ou os influenciam. Esse tipo de tributo também pode ser um modo de reviver, repaginar canções consolidadas no repertório do público. Diferentemente dos samples, que utilizam apenas trechos, colagens ou recortes das composições, os covers são regravações das composições originais, mas que podem aparecer com novos arranjos sem que a faixa original seja alterada em sua essência.

Existem situações em que o resultado das versões regravadas se tornam mais atraentes do que as versões originais – mas isso não significa que as composições originais são ruins! O que conta é a nova roupagem que esses covers agregam às canções e que, por vezes, aparentam se encaixar melhor com aquela composição. Aqui estão cinco casos nos quais os covers podem ter superado as versões originais:

1. Rihanna – “Same Ol’ Mistakes”

Essa é uma das melhores faixas de “Anti”, último álbum lançado por Rihanna – mas você sabia que se trata de um cover? A versão original é um trabalho da banda Tame Impala e não perde sua essência na voz de Riri. A cantora mantém a aura eletrônica-psicodélica-reverberada de “Same Ol’ Mistakes”, bem como os vocais de Kevin Parker, líder do Tame Impala. No entanto, a voz de Rihanna se encaixa melhor na canção em razão das entonações que aplica à sua versão. Vale ressaltar que o nome da canção foi alterado no cover de Riri, uma vez que o nome original da composição de Parker é “New Person, Same Old Mistakes”.

2. Miley Cyrus – “Zombie”

Meses antes do lançamento de seu último álbum, Miley Cyrus apostou na regravação de clássicas composições de rock. Um desses exemplares foi “Zombie”, canção marcada no repertório popular pela voz marcante de Dolores O’Riordan, saudosa vocalista do grupo irlandês The Cranberries. O cover de “Zombie” foi performado na casa de shows estadunidense Whisky a Go Go em um evento beneficente para salvar casas de shows prejudicadas pela pandemia. A performance de Miley, embora não conste em plataformas de streaming, tem personalidade e dá um toque a mais de rock à composição.

3. Little Simz – “Feel Good Inc”

A já consagrada canção dos Gorillaz – que estão com data marcada para vir ao Brasil – ganha uma nova roupagem neste cover feito pela rapper inglesa Little Simz. A performance foi feita no programa “Like A Version”, promovido pela rádio australiana Triple J. “Feel Good Inc” é conhecida por seu jeito arrojado, que é elevado ao quadrado com o cover em questão.  O baixo fica ainda mais forte nessa nova versão, que passa a ser acompanhado por uma guitarra sutil e decorativa. 

4. Skegss – Here Comes Your Man

O jeito arrojado da banda Pixies consegue ser reproduzido em um estilo praiano pela banda australiana Skegss. O trio faz sucesso entre os jovens com sua mélange de punk, surf rock e, é claro, por sua personalidade. É com essa mistura que Skegss surpreende com um cover de “Here Comes Your Man”, composição clássica da banda estadunidense. A sonoridade alegre da canção ganha mais destaque com o arranjo fluido do trio australiano. Assim como no cover de “Feel Good Inc”, apresentado acima, a performance foi realizada para a rádio conterrânea dos Skegss, a Triple J.

5. Natalie Imbruglia – “Torn”

Sim, a versão gravada pela cantora australiana é uma regravação! Natalie Imbruglia fez com que “Torn”, composição de Scott Cutler, Anne Preven e Phil Thornalley, ficasse conhecida em todo o mundo. Cutler e Preven trabalharam com outros artistas enquanto produtores, como é o caso de Beyoncé e Katy Perry. A cantora emplacou o cover em diversos charts da Billboard, incluindo o topo da categoria Mainstream, e desde então é impossível ouvir “Torn” sem ser na versão interpretada por Natalie Imbruglia.

Total
0
Share