Tim Bernardes e Auditório Barcelona: uma história de amor no Primavera Sound São Paulo

Cantando faixas de discos anteriores, porém com foco em seu mais recente lançamento, “Mil Coisas Invisíveis”, o paulistano Tim Bernardes estava em casa. Isso não se dava pelo fato de que estava se apresentando em um festival de sua cidade natal, mas porque o clima do Auditório Barcelona era propício para tornar sua performance ainda mais aconchegante.

Apesar de já ter se apresentado em palcos abertos, é notório que Tim Bernardes combina com auditórios e anfiteatros fechados. A possibilidade de tornar o ambiente ainda mais íntimo não corre o risco de sofrer interferências externas – ou, pelo menos, o risco é menor. No Primavera Sound São Paulo de 2022, o artista fez uma performance solo apaixonada e apaixonante.

Como comentado anteriormente, o Auditório Barcelona foi um dos espaços do Primavera Sound que se ateve ao que se propôs: acústica agradável, temperaturas amenas, bancos confortáveis, espaços amplos e, é claro, música de qualidade. Alocar Tim Bernardes e outros artistas no anfiteatro foi uma escolha precisa; lá, o músico criou uma atmosfera com cada espectador. Era como se não houvesse mais nada além de você aqui e Tim Bernardes ali, no palco, sob uma luz amarela quente. 

Dedilhando canções de amor e tocando baladas no piano, o artista parecia estar sozinho, extremamente confortável. Mas ele sabia que não estava: o que deixava isso claro era o som do choro e dos suspiros da plateia. Tim Bernardes, com sua performance simples e sem floreios, conquistou o público com o que já era sabido dentre as potencialidades do artista: suas canções.

Por Letícia Finamore

Metajornalista, entusiasta de biografias e criadora compulsiva de playlists.


Notice: Constant WP_USE_THEMES already defined in /home/escuta28/public_html/index.php on line 14